Airbus Group

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de EADS)
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde janeiro de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

O Grupo Airbus (até dezembro de 2013 EADS, que significa European Aeronautic Defence and Space Company) é uma corporação europeia do ramo aeroespacial. O grupo EADS surgiu de uma fusão em 10 de julho de 2000 das empresas DaimlerChrysler Aerospace (DASA) da Alemanha, Aérospatiale da França e Construcciones Aeronáuticas (CASA) da Espanha e, desde então, desenvolveu-se, tornando-se a segunda maior empresa aeroespacial europeia, depois da BAE Systems.

Em julho de 2013, a EADS, através de seu CEO, Thomas Enders[1] anunciou uma reorganização em três divisões e a mudança de seu nome para Airbus, adotando uma aparência semelhante a de sua rival Boeing em uma aposta para se tornar mais competitiva. Na virada de 2013/14, o grupo adquiriu o nome de uma subsidiária Airbus, para enfatizar a sua importância. Até janeiro de 2014, a EADS foi responsavel pelo desenvolvimento e venda de aviões civis e militares, assim como mísseis, foguetes espaciais e sistemas relacionados, tendo sido acionista da Indústria Aeronáutica de Portugal (OGMA), entre outras.[2]

Em janeiro de 2014, foi criada a Airbus Defence and Space,[3] divisão da Airbus voltada para os setores aeroespacial, defesa e aviação militar, formada por três das divisões da extinta EADS (Astrium, Cassidian e Airbus Military). Uma outra divisão da EADS, a Eurocopter, passou a ser Airbus Helicopters.

Divisões[editar | editar código-fonte]

Míssil ar-ar MICA

O Grupo Airbus é formado por três divisões de negócios:[4]

Airbus[editar | editar código-fonte]

Produz a linha comercial de aeronaves do grupo. É a maior divisão em faturamento e número de empregados. Entre seus produtos, estão aeronaves como o A330 e o A380.

Airbus Defence and Space[editar | editar código-fonte]

Divisão do grupo formada pelas extintas divisões da EADS, Airbus Military, Astrium e Cassidian. É formada por quatro unidades:

Sistemas espaciais[editar | editar código-fonte]

Produz satélites para aplicação em defesa e segurança, telecomunicações, proteção ambiental, veículos lançadores e sistemas propulsores. Alguns de seus produtos são o satélite Skynet e o veículo lançador Ariane.

Aviação militar[editar | editar código-fonte]

Produz aeronaves de aplicação militar, como o C-295, A330 MRTT, o A400M e o caça Eurofighter.

Comunicações, inteligência e segurança[editar | editar código-fonte]

Unidade voltada para equipamentos de segurança de fronteiras, como radares, satélites e VANTs (veículos aéreos não tripulados).

Sistemas eletrônicos[editar | editar código-fonte]

Sistemas de vigilância termo-sensíveis e miras telescópicas.

Airbus Helicopters[editar | editar código-fonte]

Formada a partir da extinta Eurocopter, produz a linha de helicópteros do grupo, como o Super Puma.

Referências

  1. Andrew Chuter (31 de julho de 2013). EADS Announces Name Change, Restructuring (em inglês). Defencenews.
  2. http://br.reuters.com/article/businessNews/idBRSPE96U01520130731
  3. Airbus Defence and Space (em inglês). Airbus Defence and Space (2014).
  4. What we do. Grupo Airbus. Página visitada em 30 de julho de 2014.