eLML

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


eLML
{{{logotipo}}}
Elml schema screenshot en.png
Linguagem de marcação eLesson
Desenvolvedor Joël Fisler , Susanne Bleisch e outros
Versão estável 8.0
Sistema operativo Independente
Gênero(s) Sistema de Gestão da Aprendizagem
Licença Apache 2
Página oficial www.elml.org

A eLesson Markup Language (eLML - Linguagem de Marcação de lições eletrônicas) [1] é um framework XML de código aberto para criação de eLessons usando XML. Ele é um "rebento" do projeto GITTA [2], um projeto de eLearning GIS suiço, lançado na primavera de 2004. O projeto eLML está hospedado no Sourceforge. O objetivo de eLML é oferecer aos autores uma ferramenta que garanta conformidade com diretrizes pedagógicas.

Modelo pedagógico por trás de eLML[editar | editar código-fonte]

O fundamento didático de eLML é o modelo pedagógico chamado ECLASS (Gerson, 2000 [3]). ECLASS é uma abreviação para os seguintes elementos:

  • Entry (Entrada): para a introdução da lição ou unidade (a sub-categoria de uma lição)
  • Clarify (Esclareça): Um elemento clarify é usado para explicar alguma teoria, modelos, princípios ou fatos
  • Look (Veja): Exemplos que ajudam o estudante a entender a teoria
  • Act (Atue): Estes elementos animam o estudante a agir, experimentar um modelo ou discutir questões
  • Self-Assessment (Auto-Avaliação): Verificar se os objetivos da lição ou unidade foram completados
  • Summary (Resumo): Provê um breve resumo da lição inteira ou de uma unidade individual


O modelo ECLASS original foi levemente modificado e elementos adicionais, como glossário, bibliografia e metadados foram adicionados a fim de permitir a criação de um curso de aprendizagem eletrônica independente. Ademais, os três elementos clarify, look e act juntos formam um objeto de aprendizagem e esses elementos podem ser usados em qualquer ordem de sequência, podendo inclusive serem usados múltiplas vezes dentro de um objeto de aprendizagem. Isso permite que um autor possa iniciar com um exemplo (look) e então seguir explicando a teoria (clarify) subjacente ou ao contrário. Com uma abordagem incomum, que muitas vezes é bastante eficaz, o estudante inicia com um exercício curto (act) e somente depois de ter experimentado algumas soluções pode ler a teoria (clarify) e ver alguns exemplos do mundo real (look). O modelo ECLASS é, por um lado, flexível o suficiente para representar diferentes cenários de aprendizagem e para atender todas as condições necessárias pelos criadores das lições de aprendizagem eletrônica mas assegura, por outro lado, que o conteúdo cumpre com diretrizes didáticas definidas.

As diretrizes didáticas, que estão mapeadas em uma estrutura XML, permitem a verificação do uso correto do modelo pedagógico pelo o autor da lição.

A estrutura XML de eLML[editar | editar código-fonte]

O modelo pedagógico ECLASS descrito é mapeado numa estrutura XML usando XML Schema, conforme mostrado nesta ilustração:

Elml schema screenshot en.png


Uma lição eLML sempre inicia ou com a introdução obrigatória (elemento de entrada) ou com uma listagem resumida dos objetivos de aprendizagem (objetivos dos elementos). Os elementos da unidade, que são descritos logo a seguir, possuem o conteúdo atual de uma lição. Seguindo as unidades, uma lição pode conter um sumário ou até cinco auto-avaliações seguidas por uma leitura adicional opcional e seção de glossário para listar recursos importantes e para descrever os termos utilizados dentro da lição. O esquema XML garante que todos os termos usados em uma lição estejam definidos no glossário. O sistema de Referências de Harvard ou da APA (American Psychological Association) podem ser usados para a bibliografia. Todas as citações, referências e leituras adicionais precisam ser listadas dentro da seção de bibliografia, caso contrário o analisador XML emite um erro e a lição não é válida.

Através de vários elementos obrigatórios, o eLML assegura que pelo menos os elementos mínimos de metadados estejam preenchidos apesar de alguns autores não gostarem de preencher essas informações. Os elementos de metadados do eLML são um subconjunto do Learning Object Metadata (LOM) IMS que podem ser utilizados para armazenar dados sobre a duração da lição, os autores, direitos autorais, o conhecimento exigido para responder a essa lição e os requisitos técnicos básicos. Os elementos de estilo de bibliografia e a seção de metadados são definidas em um esquema XML separado e portanto podem ser substituídos por outros padrões ou definições.

Uma estrutura similar a uma lição é empregada em cada unidade. No entanto, os elementos glossário, bibliografia e metadados são sempre definidos para a lição inteira. O conteúdo atual dentro de uma unidade é armazenado em um número dos "objetos de aprendizagem" (não confundir com os objetivos da aprendizagem, chamados de "goals" dentro do eLML). Cada objeto de aprendizagem descreve um certo conceito, modelo, equação, termo ou processo usando todos ou alguns dos três elementos clarify (teoria), look (exemplo) e act ordenados livremente. Esses três elementos podem ter uma representação visual especial quando transformados em um formato de apresentação - por exemplo, um ícone de engrenagem para elementos act como usados no GITTA para sinalizar ao estudante que é necesário fazer alguma coisa - mas seu propósito principal é guiar os autores enquanto criam os conteúdos. Usando os elementos clarify, look e act, o autor é levado a pensar sobre como um determinado conceito pode ser melhor apresentado ao estudante. Se um objeto de aprendizagem inicia com alguma teoria (elemento clarify) e continua com um ou mais exemplos (elementos look) ou, alternativamente, o estudante primeiro faz alguma coisa (elemento act) e lê a teoria mais tarde (elemento clarify), são opções do autor.

Transformação e Apresentação de uma lição eLML[editar | editar código-fonte]

Graças à utilização de padrões como XML, XSLT ou SVG, todas as lições eLML podem ser transformadas e visualizadas em qualquer navegador web em qualquer plataforma e são independentes de softwares específicos. Os dois principais arquivos de transformação que são incluídos no pacote eLML podem transformar uma lição em uma versão "online" (ambos XHTML 1.1 e HTML5) e impressa PDF) (usando XSL-FO) com um clique. Ambas as versões podem ser personalizadas. Outros arquivos de transformação fornecidos pelo eLML cobrem os seguintes formatos de saída: ODF (Open Document Format), DocBook, LaTeX e desde 2010 também eBooks baseados no formato ePub. Uma vez que o eLML suporta tanto o "Pacote de Conteúdo" IMS Global e o padrão SCORM, o conteúdo também pode ser facilmente importado em qualquer Learning Management System atual, como Moodle, TelEduc, Amadeus lms, Dokeos, etc. Para criar modelos visualmente agradáveis, o eLML oferece uma ferramenta chamada "Template Builder" e possui suporte embutido para um arcabouço CSS chamado YAML. A seguinte ilustração mostra uma lição eLML transformada em muitos leiautes e formatos diferentes:

Elml layout.png

Ferramentas do eLML[editar | editar código-fonte]

Começando com a versão 5, o eLML oferece uma ampla gama de ferramentas: o eLML Editor para criar lições (baseado no editor de XML Firedocs do Mozilla Firefox), o Template Builder para criar modelos de leiaute (criado como um projeto do Google Summer of Code) e extensões para o CMS Apache Lenya, entre outros. Com a versão eLML 7 foi lançada uma nova ferramenta de transformação para criar lições online em vários formatos, chamada de EasyEML.

Captura de tela do Firedocs eLML Editor

Direitos autorais e questões legais[editar | editar código-fonte]

O eLML é um projeto de código aberto disponível sob a licença Apache 2. A principal comunicação entre os usuários da comunidade ocorre através do sítio Sourceforge, especialmente pela lista de discussão eLML-Users (para questões gerais) e pelo rastreador RFE para discussões sobre novos recursos.

Pessoas no eLML[editar | editar código-fonte]

O eLML foi originalmente criado pelos membros do projeto de e-learning GITTA e os dois desenvolvedores principais são:

  • Susanne Bleisch (University of Applied Sciences Nordwestschweiz): Responsável pelo XML Schema e documentação
  • Joël Fisler (University of Zurich - GITTA project coordinator): Responsável pelos arquivos XSLT e FO, o site e a documentação

Desde 2005 o Multimedia and e-Learning Center (MELS) na University of Zurich usa eLML como sua principal plataforma de desenvolvimento. Os desenvolvedores principais são:

  • Michael Ziege (University of Zurich): Responsável pelos padrões SCORM e IMS Content Package e a integração com LMS.
  • Andre Locher (University of Zurich): XSLT, XML
  • Thomas Comiotto (University of Zurich): desenvolvimento da interface Web-Frontent (a planejada "ferramenta GUI eLML": uma integração com o UniCMS, baseado no Apache Lenya)
  • Timon Roth (University of Zurich): Servidor, CVS, scripts de transformação automatizados

Outros parceiros participantes são os Federal Institutes of Technology Zurich (ETH) e Lausanne (EPFL), a University of Fribourg, a University of Applied Science Rapperswil (HSR) e outros. Por favor visite o website no Sourceforge para uma lista atualizada de usuários ativos de eLML.

Referências

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «ELML», especificamente desta versão.