EMD DDM45

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde agosto de 2012). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.
EMD DDM45
EMD DDM45
Locomotiva EFVM DDM45 nº 861 pintura 2º Fase.
Propulsão Diesel-Eletrica
Projetista Electro Motive Division
Fabricante EMD (USA )
Número de encomenda Ver Observações
Número de série Ver Observações
Modelo DDM45
Ano de fabricação 1970 a 1976
Locomotivas fabricadas 83
Classificação AAR D-D
Tipo de Serviço Carga
Bitola 1000 mm
Tipo de Truques Flexcoil D
Diâmetro das rodas 40”
Comprimento 22.350 mm
Largura 3.050 mm
Altura 4.750 mm
Peso da locomotiva 162.000 kg
Peso por eixo 20.250 kg
Peso aderente 162.000 kg
Tipo de combustível Diesel
Capacidade de combustível 10.333 l
Fabricante do motor EMD
Motor primário EMD 20-645E3 Turbo
Limite de RPM 900
Tipo de motor 20 cilindros em “V”
Gerador AR-10B3
Motores de tração D-29
Tamanho dos cilindros 9 1/16” (230mm)x10”(254mm)
Tração múltipla Sim
Velocidade máxima 84,9 km/h
Velocidade mínima 19,8 km/h
Potência total 3.900 hp
Potência disponível para tração 3.600 hp
Fator de adesão 25%
Raio mínimo de inscrição 83 m
Freios da locomotiva Wabco 26L
Sistema de freio Ar comprimido e Dinâmico
Ferrovias Originais EFVM
Ferrovias que operou EFVM, FCA
Local de operação Minas Gerais, Espírito Santo
Ano da entrada em serviço 1970-1976
Proprietário atual EFVM,

História[editar | editar código-fonte]

Locomotiva diesel-elétrica da Electro-Motive Division com 8 eixos, sendo 2 truques de 4 eixos, com arranjo de rodas tipo D-D. Um total de 83 locomotivas foram fabricada entre 1970 e 1976 pela EMD para rodar no Brasil, na Estrada de Ferro Vitória-Minas (EFVM). Ela é uma SD45, lançada em 1965, adaptada com uma versão estreita dos truques Flexicoil-D que muito parecido com os utilizados pelas DD35, DD35A e DDA40X, sendo o "M" de seu nome devido à bitola métrica (1,000mm) da estrada de ferro em que roda, seu motor primário é o 20-645-E3 e sua potência é de 3600 hp. Tanta potência para a época se deve a corrida por hp que os principais fabricantes da época faziam nos EUA, principalmente após a entrada das primeira Diesel-Hidráulicas da Alemanha Ocidental em 1961, feitas pela Krass-Maffei, modelo ML4000 com 4000 hp efetivos para tração.

A necessidade do arranjo de rodas D-D em uma locomotiva de 3600 hp, que poderia ser feito com apenas 6 eixos em bitola Standard está na limitação dos pequenos motores de tração utilizados nos estreitos eixos de bitola métrica, que não permitem lidar com a potência disponível para a tração, pois sua capacidade gira em torno dos 500 hp cada, obrigando a utilização de 2 motores a mais.

A vantagem de ter truques D-D ao invés de C-C está na capacidade de aderência da locomotiva, o que permite utilizar plenamente a potência do gerador fazendo com que a locomotiva ganhe velocidade mais rapidamente. Isto é particularmente verdadeiro em trechos de rampas ou em trilhos sujos ou molhados, porém esse ganho tem seu custo, mais motores e eixos para serem revisados e mantidos em condições, maior raio mínimo de inscrição e maior gasto de trilhos e flanges.

Essa locomotiva de 3800 hp era extremamente interessante a EFVM, pois é exatamente a potência de 2 locomotivas G16U, permitindo assim a tração múltipla de uma ou duas "DDM" do lugar de duas ou quatro G16 nas tradicionais "quinas" de G16 com 150 gôndolas do tipo MI, tornando-se mais econômica, pois estaria "gastando" 40 cilindros de 645"cu mais 16 cilindros de 567"cu (duas DDM mais uma G16), totalizando 34.872"cu ao invés de 80 cilindros de 567"cu totalizando 45.360"cu que as cinco G16 teriam. A DDM45 é uma das mais interessantes locomotivas, sendo muito apreciada pelos fãs ferroviários devido ao forte e alto som de seus 20 cilindros com mais de 10,56 litros cada, totalizando um motor de 211.300cc ou seja 211,3 litros.

Ao contrário do que muitos acreditam esse motor também presente na SD45 não era "beberão", gerando até mais hp por litro consumido que o 16-645E3, que equipa as SD40. Sua desvantagem é que quando parado rodando "em vazio" ou em manobras esse motor gasta 20% a mais que sua versão de 16 cilindros, e desgasta 20% a mais de peças moveis, tornando-o extremamente caro e dispendioso para manobras que necessitem de baixa potência.

Elas operaram com trens em tração dupla com 160 vagões, tripla com 240, e até mesmo dupla com 200 vagões gôndola e 18.000 toneladas, até 1991 com a chegada das primeiras Dash-8 de 4000 hp, que assumiram o reinado de maquinas de maior potência.

As unidades 801 a 807 foram transferidas a FCA e renumeradas como 4291 a 4297 em 2002, mas em 2008 foram devolvidas para a EFVM.

Com Motor Caterpillar[editar | editar código-fonte]

EMD DDM45 Com motor CAT
Propulsão
Número de encomenda Ver Observações
Número de série Ver Observações
Modelo DDM45
Locomotivas fabricadas 2
Fabricante do motor Caterpillar
Motor primário CAT 3612
Tipo de motor 12 cilindros em “V”
Esforço de tração 47.564 kgf
Fator de adesão 25%
Proprietário atual EFVM,
Situação Reequipadas com motor 20-645E3 Turbo

As 815 e 851 receberam um motor Caterpillar como experiência em 1988 nas oficinas de Tubarão, para testes de rendimento e potência, visando obter mais rendimento das DDM45. Esse motor era o 3612, de 3800 hp brutos e 12 cilindros com 4 tempos, desenvolvido para substituir os já considerados obsoletos e "gastões" motores de 20 cilindros das SD45. Esses motores ficaram instalados nessas unidades até 1995 quando seus motores normais voltaram a elas, após não satisfeita com o custo beneficio dessa substituição, a EFVM começar um plano de reponcialização de suas DDM45 com a própria GM-EMD.

MP[editar | editar código-fonte]

EMD DDM45MP
Propulsão
Modelo DDM45MP
Ano de fabricação 1970 a 1976
Locomotivas fabricadas 06
Fabricante do motor EMD
Motor primário EMD 20-645E3B Turbo
Limite de RPM 900
Tipo de motor 20 cilindros em “V”
Gerador AR-10B3
Motores de tração D-31
Tamanho dos cilindros 9 1/16” (230mm)x10”(254mm)
Tração múltipla Sim
Velocidade máxima 60,0 km/h
Velocidade mínima 20,1km/h
Potência total 3.900 hp
Potência disponível para tração 3.600 hp
Fator de adesão 25%
Ano da entrada em serviço 1971-1974
Proprietário atual EFVM,

A EFVM em 1991 estava comprando 6 locomotivas Dash-8 e queria saber se compensava modernizar a antiga frota de DDM45's para trabalharem de igual para igual com as mais modernas Dash-8's. Para isso desenvolveu com a GM um projeto para que as DDM's conseguissem tracionar 200 vagões de minério carregados sem auxilio em duplas. Para tal façanha essas maquinas teriam que ser dotadas de micro-processadores, além de toda uma reforma no conjunto elétrico e de motores diesel, visando maior confiabilidade e menor consumo de combustível. Em 1992 a EFVM enviou toda a mecânica das DDM's 827, 828, 830, 843, 847 e 855 para os EUA, onde seriam modernizados vários componentes além de remanufaturarem todo conjunto de motores diesel e Alternadores. As seis DDM's voltaram as linhas em 1993, como DDM45-MP e sua numeração teve um numero "1" adicionado ao inicio, demonstrando serem superiores as demais. Entretanto como o custo de cada uma dessas maquinas foi em torno de US$1,1Mi a EFVM decidiu que seria mais interessante comprar maquinas novas modelo Dash-8 ou 9. Nessas maquinas o motor remanufaturado recebeu a designação "B" passando de 20-645E3 para 20-645E3B. A locomotiva 1885 sofreu um acidente e foi baixada, porém foi reconstruída nas oficinas de Tubarão, recebendo numeração 1884, entretanto continua sendo a antiga DDM45 número 885, a 884 é uma DDM45 até hoje e não foi baixada para ser remontada como MP como muitos pensam.

Tabela de Informações[editar | editar código-fonte]

Numero de Fabricação Numero original Ano de entrada em Trafego Observações
34671 801 Transferida para FCA em 08/2001 (atual 4291)
34672 802 Transferida para FCA em 08/2001 (atual 4292)
34673 803 Transferida para FCA em 08/2001 (atual 4293)
34674 804 Transferida para FCA em 08/2001 (atual 4294)
34675 805 Transferida para FCA em 08/2002 (atual 4295)
34676 806 Transferida para FCA em 08/2002 (atual 4296)
34677 807
34678 808
34679 809
34680 810
34681 811
34682 812
813
814
815 Com motor Caterpillar de 1988.10 a 1995.09
816 Baixada 1994.12
817
818
819
820
821
822
823
824
825
826
827 Modernizada como DDM45-MP 1827 em 1993.03
828 Modernizada como DDM45-MP 1828 em 1992.12
829
830
831
832
833
834
835
836
837
838
839
840
841
842
843 Modernizada como DDM45-MP 1843 em 1993.04
844
844
845
846
847 Modernizada como DDM45-MP 1847 em 1993.03
848 Baixada em 1994.12
849
850
851 Com motor Caterpillar de 1988.10 a 1995.08
852 Baixada em 1980.12
853 Baixada em 1994.12
854
855
856
857
858
859
860
861
862
863
864
865 Modernizada como DDM45-MP 1865 em 1993.04
866
867
868
869
870
871 Baixada em 1997.06
872
873
748027-1 874 1976.01
748027-2 875 1976.01
748027-3 876 1976.01
748027-4 877 1976.01
748027-5 878 1976.02
748027-6 879 1976.02
748027-7 880 1976.02
748027-8 881 1976.02
748027-9 882 1976.02
748027-10 883 1976.02

Ver também[editar | editar código-fonte]