Eadmer de Cantuária

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Eadmer de Cantuária (ca. 1060ca. 1126 (66 anos)[1] ), também chamado de Eadmer, foi um historiador, teólogo e um clérigo inglês. Ele é conhecido por ter sido o biógrafo de seu contemporâneo e companheiro, Santo Anselmo, o arcebispo de Cantuária, em sua Vita Anselmi[2] e por sua Historia novorum in Anglia, que apresenta a faceta pública de Anselmo. A história de Eadmer foi escrita para apoiar a primazia de Cantuária sobre York, uma preocupação central de Anselmo.[3]

Vida[editar | editar código-fonte]

Eadmer nasceu de pais anglo-saxões pouco antes da conquista normanda da Inglaterra em 1066. Ele se tornou um monge no mosteiro beneditino na Igreja de Cristo, em Cantuária, onde ele conheceu Anselmo, que estava visitando a Inglaterra na época, em suas funções de abade da Abadia de Bec. A relação se renovou quando Anselmo se tornou o arcebispo de Cantuária em 1093. Depois disso, Eadmer não era mais apenas um discípulo de Anselmo, mas também seu amigo e diretor, sendo formalmente apontado para esta posição pelo Papa Urbano II. Em 1120, ele foi nominado bispo de St. Andrews (Cell Rígmonaid), mas como os escoceses não reconheciam a autoridade da sé episcopal de Cantuária, ele jamais foi consagrado e, logo em seguida, ele renunciou aos seus anseios de bispo. Acredita-se que sua morte tenha ocorrido em ou depois de 1126.[4]

Eadmer também deve ser creditado como sendo um dos primeiros proponentes sérios da doutrina católica da Imaculada Conceição da Virgem Maria quando ele defendeu as tradições populares em sua De Conceptione sanctae Mariae.

Obras[editar | editar código-fonte]

Eadmer deixou um grande número de obras, a mais importante sendo a sua Historia novorum in Anglia, que lida principalmente com a história da Inglaterra entre 1066 e 1122. Embora ele estivesse preocupado principalmente com assuntos eclesiásticos, a Historia, os acadêmicos concordam, é um dos mais capazes e mais valiosos escritos de seu tipo. Ele foi editado pela primeira vez por John Selden em 1623 e, juntamente com a Vita Anselmi de Eadmer, foi editado por Martin Rule para a Rolls Series (Londres, 1884).

A Vita Anselmi, escrita antes de 1124, e impressa pela primeira vez em Antuérpia em 1551 é, provavelmente, a melhor biografia contemporânea de um santo. De menor importância são as biografias de São Dunstan, São Bregowine, arcebispo de Cantuária, e Santo Osvaldo, arcebispo de York.[5] Os manuscritos da maior parte das obras de Eadmer estão preservados na biblioteca do Corpus Christi College, em Cambridge.

Referências

  1. Rubenstein, J. C.. Oxford Dictionary of National Biography: Eadmer of Canterbury (b. c.1060, d. in or after 1126) (em inglês). [S.l.]: Oxford University Press, 2004. Visitado em 16/07/2011.
  2. A obra de referência sobre Eadmer é Southern, R. W.. Saint Anselm and His Biographer: A Study in Monastic Life and Thought (em inglês). Cambridge: [s.n.], 1963.
  3. Hollister, C. Warren. Henry I (em inglês). [S.l.]: Yale English Monarchs, - 2001. p. 12.
  4. Porém, em In: Sir Archibald Campbell Lawrie. Early Scottish Charters, Prior to 1153 (em inglês). Glasgow: James Maclehose and Sons, 1910. p. 291. , está dito que Eadmer teria morrido em 13 de janeiro de 1123.
  5. Todas foram impressas na Anglia Sacra, part ii (1691) de Henry Wharton, onde uma lista das obras de Eadmer pode ser encontrada.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]