Ecocidade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A ecocidade é um conjunto urbano que compartilha de um espaço de vida em comum e adota conscientemente o projeto de transformar a cidade numa grande casa (do grego oikos, moradía) solidária, na qual tudo será organizado e realizado para o fim de diminuir o impacto sobre o meio ambiente.

Uma Conferência eletrônica sobre o desenvolvimento de Ecocidades aconteceu de fevereiro a junho de 2003 via internet, como uma atividade que facilitou aos participantes da 5a Conferência sobre Ecocidades, previamente concluída em Shenzhen, China, em agosto de 2002, continuarem a trocar ideias e experiências. Também possibilitou, às pessoas que não puderam comparecer à conferência, participarem, pela internet, das discussões dos documentos que foram apresentados, e poderem apresentar seus proprios trabalhos. Um dos objetivos dessa conferência virtual foi promover o trabalho em rede e a cooperação sobre desenvolvimento de Ecocidades com os seus organizadores. Todos os resumos e documentos apresentados na 5ª Conferência estão disponíveis no sítio da Universidade das Nações Unidas referido abaixo.

Num trabalho titulado "ECOCIDADES - Esboço de ideias-sementes para um Projeto de Desenvolvimento Urbano Integral", o ativista brasileiro Marcos Arruda afirmou que na EcoCidade, a crescente personalização ocorre simultaneamente à crescente socialização, que consiste na partilha consciente dos bens e recursos disponíveis a fim de aumentar o bem-viver de cada um e de todos: "Ambos estes processos se situam no contexto da integração harmônica e durável com o ecossistema em que vive cada cidadã/cidadão e a sociedade como um todo".

Visão dos componentes para criação e transformação de nossas cidades em ambientes sustentáveis[editar | editar código-fonte]

Energia[editar | editar código-fonte]

Áreas verdes[editar | editar código-fonte]

Mobilidade[editar | editar código-fonte]

Social[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • TRIGUEIRO, ANDRE: "MEIO AMBIENTE NO SECULO 21". São Paulo: Editora AUTORES ASSOCIADOS, 4ª Edição - 2005 - 366 pág.
  • TRIGUEIRO, ANDRE: "MUNDO SUSTENTAVEL". São Paulo: Editora GLOBO, 1ª Edição - 2005 - 304 pág.