Ecofeminismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde fevereiro de 2008). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.

Ecofeminismo é um termo originalmente criado pela feminista francesa Françoise d´Eaubonne em 1974 e simboliza a síntese de ambientalismo (ou mesmo ecologia) e feminismo, que mais tarde foi aplicado à raiz do Movimento Chipko na Índia e no Women´s Pentagon Action nos Estados Unidos. É a teoria que busca o fim de todas as formas de opressão. Relaciona as conexões entre as dominações por raça, gênero, classe social, dominação da natureza, do outro - a mulher, a criança, o idoso, o índio. Identificam-se vários Ecofeminismos que acordam quanto fim dos "ismos" de dominação, sejam eles históricos, simbólicos, casuais, literários, políticos, religiosos, étnicos e buscam igualmente o resgate do Ser. Um convívio sem dominante e dominado, onde há complementação e nunca exploração [carece de fontes?].

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre política, partidos políticos ou um político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.