Economia do Panamá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Economia do Panamá
Navio no Canal do Panamá.
Moeda Balboa, junto com o dólar americano
Ano fiscal ano calendário
Blocos comerciais OMC
Estatísticas
PIB 58,02 bilhões (2012) (92º lugar)
Variação do PIB 10,7% (2012)
PIB per capita 15 900 (2012)
PIB por setor agricultura 3,8%, indústria 17,5%, serviços 78,7% (2012)
Inflação (IPC) 5,7% (2012)
População
abaixo da linha de pobreza
26% (2012)
Coeficiente de Gini 0,519 (2010)
Força de trabalho total 1 517 000 (2012)
Força de trabalho
por ocupação
agricultura 17%, indústria 18,6%, serviços 64,4% (2009)
Desemprego 4,4% (2012)
Principais indústrias construção civil, cerveja, cimento e outros materiais de construção, refino de açúcar
Exterior
Exportações 18,91 bilhões (2012)
Produtos exportados ouro, banana, camarão, açúcar, resíduos de ferro e aço, abacaxi, melancia
Principais parceiros de exportação Coreia do Sul 15,7%, Estados Unidos 14,9%, Japão 8,3%, Honduras 7,8%, Indonésia 5,9%, Tailândia 5,3% (2012)
Importações 24,69 bilhões (2012)
Produtos importados combustíveis, medicamentos, veículos, cabos e barras de aço
Principais parceiros de importação Estados Unidos 23,6%, República Popular da China 6,4%, Costa Rica 4,6%, México 4,4% (2012)
Dívida externa bruta 14,2 bilhões (2012)
Finanças públicas
Receitas 9 070 milhões (2012)
Despesas 9 835 milhões (2012)
Fonte principal: [[1] CIA World Fact Book]
Salvo indicação contrária, os valores estão em US$
A "Ponte das Américas" à noite.

A fortemente dolarizada economia do Panamá apóia-se num bem desenvolvido setor de serviços, que responde por 3/4 do Produto Interno Bruto. Os serviços estão associados à operação do Canal do Panamá, cujo controle total passou ao país em 1999, e também ao setor bancário e à zona de livre comércio de Colón, além do aluguel da bandeira panamenha para registro de navios.

Os principais cultivos são a banana, a cana-de-açúcar, o arroz, o milho e o café. A pesca é uma das atividades mais importantes do país. O principal produto mineral é o sal. Os produtos industriais abastecem somente o mercado local.

Setor primário[editar | editar código-fonte]

Cerca do 9% do solo do Panamá está cultivado. A maior parte da sua produção agrícola obtém-se em explorações de caráter comercial e está destinada à exportação. Os principais cultivos e grupos de cultivos, segundo dados de 2006, são: cana de açúcar (1,77 milhões de t.); frutas (659.283 t), principalmente banana, e laranja; arroz (280.000 t.); milho (70.000 t.); café (13.153) e tomate.

Em 2006 a pecuária contava 1,56 milhões de cabeças de gado bovino, 286.200 de suínos e aproximadamente 14,9 milhões de aves de granja.

Os produtos florestais do Panamá estão conformados por uma ampla variedade de madeiras. O país conta com reservas florestais consideráveis, quase 57% do seu território, às vezes difíceis de explorar devido à deficiente infra-estrutura do transporte. Em 2006 a produção anual de madeira era de 1,35 milhões de m³.

Setores secundário e terciário[editar | editar código-fonte]

A indústria do Panamá está basicamente orientada para a satisfação da demanda doméstica. O país depende sobretudo do seu setor de serviços de transporte e logística orientados para o comércio mundial, tendo como centro o Canal do Panamá. Ao redor do Canal estão portos de transbordo de contêineres, zonas francas de comércio, ferrovias e o maior entroncamento aéreo de passageiros da América Latina. Também conta com o maior centro financeiro Latino-Americano.

Referências

  1. CIA. The World Factbook. Visitado em 8 de novembro de 2013.


Flag-map of Panama.svg Panamá
História • Política • Subdivisões • Geografia • Economia • Demografia • Cultura • Turismo • Bandeira • Portal • Imagens