Economias tigre

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto.
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes, inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, nos locais indicados.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing.

Uma economia tigre é a economia de um país que tem um rápido crescimento económico, normalmente acompanhado por uma subida no nível de vida. O termo foi inicialmente usado para o Japão, Coreia do Sul, Singapura, Hong Kong e Taiwan (os tigres asiáticos ou Quatro Tigres Asiáticos), e nos anos 1990 foi aplicado à República da Irlanda (o "Tigre Celta"). Mais tarde o "Tigre do Golfo Pérsico" (Dubai), o "Tigre das Tartas" (Eslováquia)[1] , os "Tigres bálticos" (Estónia, Letónia e Lituânia) e os "Novos tigres asiáticos" (Filipinas, Indonésia, Malásia, Vietname e Tailândia) desenvolveram também uma economia tigre.

Referências

  1. The End of the Economic Miracle ensaio de Michal Hvorecký acerca da economia tigre na Eslováquia] (em inglês)
Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.