Eduard Adolf Strasburger

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eduard Adolf Strasburger.

Eduard Adolf Strasburger ( Varsóvia, 1 de fevereiro de 1844Bonn, 18 de maio de 1912) foi um botânico alemão de origem polaca, um dos mais famosos do século XIX [1] .

Biografia[editar | editar código-fonte]

Era filho de Edward Bogumil Strasburger (1803-1874). Em 1870 se casa com Aleksandra Julja Wertheim (1847-1902), tendo dois filhos: Anna (1870) e Juliusz (1871-1934).

Depois de seus estudos em ciências naturais em Paris, Jena e Bonn, obtem seu Ph.D. na Universidade de Jena em 1866.

Em 1868, passou a lecionar na Universidade de Varsóvia.

Em 1869, assume um posto de professor de botânica na Universidade de Jena, até 1880; quando se transfere para a Universidade de Bonn, até a sua morte.

Realizou explorações científicas com Ernst Haeckel (1834-1919).[2]

Se consagrou como pesquisador em embriologia vegetal realizando observações sobre a embriologia das gimnospermas. Sua obra sobre a citologia vegetal é igualmente pioneira.

Junto com Walther Flemming e Edouard van Beneden elucidou a distribuição cromossômica durante a divisão celular. Seu estudo sobre o movimento da seiva demonstrou que o processdo era físico e não fisiológico.

Strasburger foi designado membro estrangeiro da Royal Society em 1891, recebendo a medalha linneana em 1905, e a medalha de prata Darwin-Wallace em 1908.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Über Zellbildung und Zellteilung, 1875
  • Die Angiospermen und die Gymnospermen, 1879
  • Chromosomenzahlen, Plasmastrukturen, Verebungsträger und Reduktionstellung, 1909

Foi fundador e participou na redação do famoso livro texto Lehrbuch der Botanik de 1894 (texto de botânica).

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Kaoru Harada (2001). Pilgrimage through the History of German Natural Science, University City Bonn, Viva Origino, 29 : 143-154. ISSN 0910-4003
  • Strasburger, Eduard; Fritz Noll, Hobart Charles Porter, Heinrich Schenck, Andreas Franz Wilhelm Schimper (1898). Translated by Hobart Charles Porter. ed. A Text-book of Botany. Macmillan Publishers. p. 632 pages.

Referências

  1. Federal Agency for Agriculture and Food
  2. cf. Kaoru Harada (2001). Pilgrimage through the History of German Natural Science, University City Bonn, Viva Origino, 29 : 143-154. ISSN 0910-4003

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Botânicos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Wikipedia-pt-hist-cien-logo.png Portal de história da ciência. Os artigos sobre história da ciência, tecnologia e medicina.