Eduardo Braga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eduardo Braga
Ministro de Minas e Energia do  Brasil
Período 1 de janeiro de 2015
até a atualidade
Presidente Dilma Rousseff
Antecessor(a) Edison Lobão‎
Senador pelo  Amazonas
Período 1 de fevereiro de 2011 até
31 de dezembro de 2014
45.º Governador do Amazonas Amazonas
Período 1 de janeiro de 2003 até
31 de março de 2010
(2 mandatos consecutivos)
Antecessor(a) Amazonino Mendes
Sucessor(a) Omar Aziz
Prefeito de Manaus Bandeira de Manaus.svg
Período 31 de março de 1994 até
31 de dezembro de 1996
Antecessor(a) Amazonino Mendes
Sucessor(a) Alfredo Nascimento
Vice-Prefeito de Manaus Bandeira de Manaus.svg
Período 1 de janeiro de 1993 até
31 de março de 1994
Antecessor(a) Arthur Virgílio Neto
Sucessor(a) Luís Alberto Carijó
Deputado Federal pelo Amazonas Amazonas
Período 1 de fevereiro de 1991 até
31 de dezembro de 1992
Deputado Estadual do Amazonas Amazonas
Período 1987 a 1991
Vereador de Manaus Bandeira de Manaus.svg
Período 1983 a 1987
Vida
Nascimento 6 de dezembro de 1960 (54 anos)
Belém, Pará
Dados pessoais
Alma mater Universidade Federal do Amazonas
Cônjuge Sandra Backsmann Braga
Partido PMDB
Profissão Engenheiro Eletricista e Empresário

Carlos Eduardo de Sousa Braga (Belém, 6 de dezembro de 1960) é um empresário e político brasileiro filiado ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB).

Formado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Amazonas, Braga é empresário do setor de revenda de automóveis.[1] Casado com Sandra Backsman Braga, tem três filhas.[2]

Política[editar | editar código-fonte]

Eduardo Braga foi vereador em Manaus (1983-1985) pelo PDS, deputado estadual (1987-1991), deputado federal (1991-1992), vice-prefeito (1993-1994), prefeito da capital amazonense (1994-1996) e o governador do Amazonas (2003-2010). Concorreu ao governo do Amazonas em 1998 e à prefeitura de Manaus em 2000 sem sucesso. Em outubro de 2002, Eduardo Braga foi eleito governador do estado do Amazonas, no primeiro turno, com 52,4% dos votos válidos, sendo empossado em 1 de janeiro de 2003. Em 2006, Braga foi reeleito no primeiro turno pelo PMDB.

Foto oficial de senador (Agência Senado)

No dia 31 de março de 2010, Eduardo Braga renuncia para poder disputar vaga para o Senado Federal. Nas Eleições 2010, é eleito senador do Amazonas pelo PMDB, com 42,07% dos votos (1.236.970 votos).[3] Sua esposa Sandra Braga é sua primeira suplente. Em 2013, por orientação do Palácio do Planalto, começou a colher assinaturas para a apresentação do recurso contra o projeto de desaposentadoria de forma a evitar que seja posto em votação. [4]

Está sendo investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) com a acusação de fraude, peculato e formação de quadrilha em licitação, quando ocupou o cargo de governador do Amazonas.[5] [6]

No entanto, o STF arquivou o inquérito em junho de 2014, com base em parecer da Procuradoria-Geral da República que não encontrou indícios de sua participação.[7]

Ministério das Minas e Energia[editar | editar código-fonte]

Em dezembro de 2014 foi anunciado oficialmente ministro das Minas e Energia para o segundo mandato do Governo Dilma Rousseff.[8]

Referências

  1. d24am d24am.com.
  2. CDL Manaus Cdlmanaus.com.br.
  3. TSE Divulgacao.tse.jus.br.
  4. Folha de S.Paulo - Mercado - Paim diz que governo é "sem vergonha" ao tentar barrar troca de aposentadoria Folha online (15/04/2013). Visitado em 2013-04-15.
  5. G1 Notícias (22 de março de 2013). STF determina abertura de inquérito para investigar senador Eduardo Braga Jornal Nacional. Visitado em 19 de agosto de 2013.
  6. Eduardo Braga é investigado por peculato e fraude em licitação pelo STF Jornal A Crítica (22 de março de 2013). Visitado em 19 de agosto de 2013.
  7. Líder do governo, Braga assumirá ministério após perder eleição no AM G1 (23 de dezembro de 2014). Visitado em 30 de dezembro de 2014.
  8. Dilma anuncia 13 novos nomes da reforma ministerial Correio do Povo (23 de dezembro de 2014).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Amazonino Mendes
Prefeito de Manaus
1995 — 1996
Sucedido por
Alfredo Nascimento
Precedido por
Amazonino Armando Mendes
Governador do Amazonas
2003 — 2010
Sucedido por
Omar Aziz
Precedido por
Edison Lobão
Ministro de Minas e Energia do Brasil
2015 — atual
Sucedido por


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.