Eduardo Hall

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Eduardo Hall (1498-1547) foi um cronista e advogado inglês, filho de John Hall de Northall, no Shropshire.

Frequentando o Eton College e o King's College de Cambridge, torna-se advogado e, mais tarde, membro do parlamento de Bridgnorth.

A Crónica de Hall[editar | editar código-fonte]

The Union of the Noble and Illustre Famelies of Lencastre and York, mais conhecido sob o nome de Crónica de Hall, foi publicado pela primeira vez em 1542. Outra edição foi feita em 1548 por Richard Grafton, um ano após a morte de Hall.

Em 1809 sai uma nova edição supervisionada por Henry Ellis e, em 1904, a parte sobre o reinado de Henrique VIII de Inglaterra foi reeditada por Charles Whibley.

Esta crónica começa com a subida ao trono de Henrique IV em 1399, seguindo-se o conflito entre a Casa de York e de Lencastre, terminando na morte de Henrique VIII (1547). Hall apresenta favoravelmente a política deste último, revelando a sua simpatia pelo protestantismo.

A crónica tem no seu início um valor histórico muito fraco, mas torna-se bastante sério quando o assunto é o reinado de Henrique VII, sendo de excelente qualidade sobre o reinado de Henrique VIII. Para o historiador, esse trabalho trás a visão de um testemunho sobre os feitos que se desenrolaram na época. Trata-se de uma das principais fontes de inspiração para as peças de William Shakespeare.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.