Eduardo V de Inglaterra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eduardo V
Rei da Inglaterra e França
Lorde da Irlanda
Rei da Inglaterra
Reinado 9 de abril de 1483
a 26 de junho de 1483
Predecessor Eduardo IV
Sucessor Ricardo III
Protetor Ricardo, Duque de Gloucester
Pai Eduardo IV de Inglaterra
Mãe Isabel Woodville
Nascimento 2 de novembro de 1470
Abadia de Westminster, Londres, Inglaterra
Morte Desconhecida
Assinatura

Eduardo V (Londres, 2 de novembro de 1470 – ?) foi o Rei da Inglaterra e Lorde da Irlanda de 9 de abril de 1483 até 26 de junho do mesmo ano. Era filho de Eduardo IV de Inglaterra e Isabel Woodville e seu curto reinado de 86 dias foi dominado por seu tio e protetor Ricardo, Duque de Gloucester, que o sucedeu como Ricardo III. Sua retirada do trono foi confirmada pelo decreto parlamentar chamado Titulus Regius, que renunciava quaisquer outras reivindicações dos herdeiros de seu pai. Eduardo e seu irmão Ricardo de Shrewsbury, Duque de Iorque, desapareceram após serem enviados para aposentos bem guardados na Torre de Londres, gerando a lenda dos Príncipes da Torre. As responsabilidades de suas mortes foram atribuídas a Ricardo III, porém os eventos são controversos e registros contemporâneos sugerem outros suspeitos.

Início de vida[editar | editar código-fonte]

Eduardo nasceu em 2 de novembro de 1470 na Abadia de Westminster, Londres. Sua mãe Isabel Woodville havia procurado refúgio na abadia para se proteger dos Lencastre que haviam deposto Eduardo IV e brevemente restaurado Henrique VI durante a Guerra das Rosas. Eduardo foi investido como Príncipe de Gales após a restauração do pai, estabelecendo-se em 1473 no Castelo de Ludlow nas Bordas Galesas como presidente nominal do Conselho de Gales e das Bordas.

Reinado[editar | editar código-fonte]

Em abril de 1483, Eduardo sucedeu ao seu pai, com apenas 12 anos. Juntamente com o seu irmão mais novo Ricardo de Shrewsbury, Duque de Iorque, foi entregue à guarda do tio Ricardo, Duque de Gloucester, que também assumiu a regência. Menos de três meses depois, Gloucester fez aprovar no parlamento uma resolução que declarava os filhos de Eduardo IV ilegítimos e portanto indignos de ascender ao trono. A decisão fundamentava-se em provas da união de Eduardo IV com uma tal Leonor Talbot, o que tornava bígamo o casamento com Isabel Woodville. Uma vez que os restantes irmãos de Eduardo IV estavam já mortos, e os filhos de Jorge, Duque de Clarence estavam barrados de ascender ao trono pela traição do seu pai, Gloucester declarou-se rei de Inglaterra com o nome de Ricardo III.

Eduardo V e o seu irmão Ricardo foram então levados para a Torre de Londres e nunca mais foram vistos em público. O que lhes aconteceu permanece incerto e é um dos mistérios da história de Inglaterra. O mais provável é terem sido assassinados, talvez por ordens de Ricardo III, que desejava assegurar a sua condição de rei.

Ascendência[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Ashley, Mike. British Kings & Queens (em inglês). [S.l.]: Carroll & Graf, 2002. 217–9 p. ISBN 0-7867-1104-3
  • Hicks, Michael. Edward V: The Prince in the Tower (em inglês). [S.l.]: The History Press, 2003. ISBN 0-7524-1996-X
  • Kendall, Paul Murray. Richard III (em inglês). [S.l.]: W. W. Norton & Co., 1955. ISBN 0-393-00785-5
  • Weir, Alison. The Princes in the Tower (em inglês). [S.l.]: The Bodley Head, 1992. ISBN 0-370-31792-0

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Eduardo V de Inglaterra
Eduardo V de Inglaterra
Casa de Iorque
Ramo da Casa de Plantageneta
2 de novembro de 1470 – ?
Precedido por
Eduardo IV
Coat of Arms of Edward V of England (1483).svg
Rei da Inglaterra e Lorde da Irlanda
9 de abril de 1483 – 26 de junho de 1483
Sucedido por
Ricardo III
Precedido por
Eduardo de Westminster
Coat of Arms of the Prince of Wales (Modern).svg
Príncipe de Gales
26 de junho de 1471 – 9 de abril de 1483
Sucedido por
Eduardo de Middleham