Educação em São Paulo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A educação do estado de São Paulo tem 14 405 estabelecimentos de ensino fundamental, 12 691 unidades pré-escolares, 5 624 escolas de nível médio e 521 instituições de nível superior, a rede de ensino do estado é a mais extensa do país.[1] Ao total, são 8 981 288 matrículas e 482 519 docentes registrados.[1]

Indicadores[editar | editar código-fonte]

Resultados no ENEM
Ano Português Redação
2006[2]
Média
38,86 (3º)
36,90
51,93 (9º)
52,08
2007[3]
Média
54,25 (2º)
51,52
55,98 (11º)
55,99
2008[4]
Média
44,86 (2º)
41,69
59,70 (7º)
59,35

A taxa de analfabetismo dos residentes do estado de São Paulo com idade igual ou superior a 15 anos era de 4,74% no ano de 2008,[5] taxa 3% superior à registrada no ano anterior, de 4,6%.[6] [7] [8] O estado possui a 5ª menor taxa de analfabetismo dentre as 27 unidades federativas do Brasil, atrás apenas do Amapá, Distrito Federal, Santa Catarina e Rio de Janeiro. Em números absolutos, São Paulo reúne a segunda maior população de analfabetos do país, com 1,5 milhão de pessoas.[9] Em 2009, a taxa de analfabetismo funcional entre as pessoas com 15 anos ou mais era de 13,8%.[10]

A média de anos de estudo da população do estado que tem entre 15 e 64 anos é de 8,85. 41,72% da população com idade igual ou superior a 25 anos possui menos de oito anos de estudo e 68,37% da população que tem entre 18 e 24 anos possui o ensino médio completo.[5]

O fator "educação" do IDH no estado atingiu em 2005 a marca de 0,921 – patamar considerado elevado, segundo os padrões do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD)[11] .

Tomando-se por base o relatório do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) de 2007, o estado de São Paulo obteve o maior índice da 5ª à 8ª série do ensino fundamental entre os estados brasileiros (3,6). A cidade de São Paulo, por sua vez, ocupa a 9ª posição entre as 27 capitais (4,1).[12] Na classificação geral do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) de 2007, três escolas do estado figuraram entre as 20 melhores do ranking: os colégios Vértice (3º colocado), Bandeirantes (14º colocado) e Móbile (20º colocado), todos pertencentes à rede privada.[13]

Matrículas (em 2004)[editar | editar código-fonte]

Ensino fundamental[editar | editar código-fonte]

Em 2008, o estado de São Paulo tinha 6.030.171 estudantes matriculados no ensino fundamental, 14.397 instituições de ensino e 301.243 professores atuando nessa etapa da educação básica. A rede estadual é a mais ampla, respondendo, nesse mesmo ano, por 2.810.469 matrículas, 5.077 escolas e 135.952 docentes.[15]

Desde 1997, o Governo do Estado de São Paulo adota o regime de progressão continuada, chamado informalmente de "aprovação automática", para todos os ciclos do ensino fundamental.[16] Segundo documentos oficiais do governo paulista, a estratégia de adoção do regime contribui para a universalização da educação básica e estimula a permanência do aluno na escula, além de ser uma forma de otimizar recursos e regularizar o fluxo de alunos da rede segundo a variável "idade/série".[17] Entretanto, o sistema é motivo de polêmicas, opondo pais e professores, que acreditam que a aprovação automática não estimula o aluno a estudar e não o prepara para as etapas futuras da educação, e o governo estadual, que alega que as medidas são bem sucedidas. Especialistas apontam que metade dos alunos egressos desse tipo de sistema são reprovados ao ingressar no ensino médio[17] [18]

Em 2009, a nota média dos alunos do ensino fundamental da rede estadual medida pelo IDESP (Índice de Desenvolvimento da Educação de São Paulo, feito com metodologia elaborada pelo próprio governo paulista) ficou abaixo de quatro, numa escala que vai de zero a 10, o que representa uma situação de estagnação no desenvolvimento do ensino fundamental da rede, face aos resultados dos anos anteriores.[19]

Ensino superior[editar | editar código-fonte]

Contemplado por expressivo número de renomadas instituições de ensino e centros de excelência, São Paulo é o maior pólo de pesquisa e desenvolvimento do Brasil, responsável por 52% da produção científica brasileira e 0,7% da produção mundial no período compreendido entre os anos de 1998 e 2002.[20] No cenário atual, destacam-se importantes universidades públicas e privadas, muitas delas consideradas centros de referência em determinadas áreas.

As universidades públicas sediadas no estado de São Paulo são:

Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira, com os edifícios da FAUUSP e da FEAUSP em destaque.
  • Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA): é uma instituição de educação e ensino superior ligada ao Comando da Aeronáutica. Está localizado no Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), na cidade paulista de São José dos Campos. O ITA possui cursos de graduação e pós-graduação em áreas ligadas a engenharia, principalmente no setor Aeroespacial, sendo considerado o mais renomado centro de referência no ensino de engenharia do país.
  • Fachada da FATEC - São Paulo
    Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo (FATECs): são instituições públicas de ensino superior pertencentes ao Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (CEETEPS). As FATECs são importantes instituições brasileiras de ensino superior, sendo pioneiras na graduação de tecnólogos. Elas estão localizadas em diversas cidades paulistas, com cinco campi na capital e várias outras unidades na Grande São Paulo, Interior e Litoral. Os cursos ministrados pela FATEC Bom Retiro (ou FATEC-SP) são os mais antigos, tendo sido ministrados ininterruptamente desde 1970. As FATECs são reconhecidas por formar profissionais de notória qualidade na área de tecnologia da informação, tecnologia em logística e transportes e tecnologia em mecânica de precisão (mecatrônica). O índice de empregabilidade dos ex-alunos das FATECs é alto para os padrões nacionais, com mais de 93% deles no mercado de trabalho.
  • Instituto Federal de São Paulo(IFSP): antigo Centro Federal de Educação Tecnológica de São Paulo (CEFET/SP), é uma instituição que oferece educação superior, básica e profissional, de forma pluri curricular. É uma instituição multicampi, especializada na oferta de educação profissional e tecnológica nas diferentes modalidades de ensino. O IFSP é uma instituição federal, pública, vinculada diretamente ao Ministério da Educação. No ano de 2009 o ensino médio alcançou a 35º posição das melhores escolas do país no ENEM, e ficou como a melhor escola pública do Estado de São Paulo.

Entre as instituições privadas, destacam-se:

Biblioteca Central "George Alexander" da Universidade Presbiteriana Mackenzie.


Completam o exemplário acima as seguintes instituições: Universidade Anhembi Morumbi, São Marcos, Universidade Bandeirante de São Paulo (Uniban), Universidade Cruzeiro do Sul (Unicsul), Universidade Metodista de Piracicaba e Universidade São Judas Tadeu – entre outras. Além destas universidades, São Paulo também conta com diversos institutos de ensino superior e pesquisa em áreas específicas, entre os quais podem ser destacados a Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP) (engenharia, artes e ciências humanas), a Fundação Getúlio Vargas (FGV) (administração e direito) e a Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM).

Principais institutos de pesquisa[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b IBGE Cidades Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
  2. [1]
  3. [2]
  4. [3]
  5. a b Perfil do Estado de São Paulo IBGE, republicado pela Fundação Seade (Setembro de 2008). Visitado em 1º de agosto de 2010.
  6. Gasto de R$ 2 bilhões reduz pouco o analfabetismo no país Folha.com (28-09-2009). Visitado em 1º de agosto de 2010.
  7. [Presidente Lula erra ao citar índice de analfabetismo de SP Folha.com (11 de fevereiro de 2009). Visitado em 1º de agosto de 2010.
  8. Aníbal: dado de Lula sobre analfabetismo é 'mentiroso' Estadão (10 de fevereiro de 2009). Visitado em 1º de agosto de 2010.
  9. Analfabetismo cresce no DF, em SP e mais 10 Estados Portal Aprendiz (Setembro de 2008). Visitado em 1º de agosto de 2010.
  10. IBGE Estados Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
  11. Emprego, Desenvolvimento Humano e Trabalho Decente: A Experiência Brasileira Recente (ZIP) CEPAL/PNUD/OIT (Setembro de 2008). Visitado em 24 de abril de 2009.
  12. No IDEB, 'pior' cidade raspa nota zero; maioria tira menos de 5 UOL Educação (26 de abril de 2007). Visitado em 5 de agosto de 2008.
  13. As 20 melhores escolas do país no ENEM 2007 Portal G1 (3 de abril de 2008). Visitado em 5 de agosto de 2008.
  14. a b c d Vários, in Almanaque Abril 2007. São Paulo: Abril, 2007, p. 705.
  15. São Paulo IBGE Estados@. Visitado em 17 de agosto de 2008.
  16. Deliberação CEE Nº 09/97 (progressão continuada - SP) Conteúdo Escola. Visitado em 17 de agosto de 2008.
  17. a b O regime de progressão continuada no estado de São paulo na voz dos professores Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação. Visitado em 17 de agosto de 2008.
  18. [http://noticias.r7.com/vestibular-e-concursos/noticias/progressao-continuada-ainda-causa-polemica-entre-pais-e-educadores-20100601.html Aprovação automática de ano causa polêmica entre pais e educadores] R7. Visitado em 17 de agosto de 2008.
  19. AIdesp: ensino médio melhora mas o fundamental fica estagnado e-educador. Visitado em 17 de agosto de 2008.
  20. Análise da produção científica a partir de indicadores bibliométricos (PDF) Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) Tabela 8.2 - Taxa de analfabetismo das pessoas de 15 anos ou mais de idade, por cor ou raça, segundo as Grandes Regiões, Unidades da Federação e Regiões Metropolitanas - 2007. Visitado em 1º de outubro de 2008.
  21. a b G1 – USP, UFRJ, Unicamp, UFRGS, UFMG e Unesp aparecem no top 500 elaborado em Taiwan Portal (30 de novembro de 2007). Visitado em 5 de agosto de 2008.
  22. Comvest - Comissão Permanente para os Vestibulares Sobre Cidade Universitária, visitado em 6 de abril, 2007
  23. Revista Pesquisa - Fapesp "Unicamp tem o maior número de patentes", visitado em 3 de abril, 2007
  24. Site da Unicamp - Patentes "Unicamp tem o maior número de patentes", visitado em 3 de abril, 2007
  25. Federal do ABC aposta em pesquisa, e 100% dos professores são doutores.
  26. UFABC aparece em ranking internacional. Visitado em 14 de novembro de 2010.
  27. Ranking Ibero-Americano SIR 2011. Visitado em 14 de novembro de 2010.
  28. http://www.ufabc.edu.br/index.php?option=com_content&view=article&id=970:recriando-o-big-bang-no-lhc&catid=187:artigos&Itemid=184
  29. http://www.ufabc.edu.br/index.php?option=com_content&view=article&id=301:universidade-integra-pesquisa-mundial-sobre-estrutura-da-materia&catid=221:2007&Itemid=8
  30. http://www.ufabc.edu.br/index.php?option=com_content&view=article&id=2970:universidade-divulga-resposta-ao-jornal-qo-estado-de-sao-pauloq&catid=587:2010&Itemid=183
  31. http://www.ufabc.edu.br/index.php?option=com_content&view=article&id=665&Itemid=229
  32. http://www.intel.com/portugues/pressroom/releases/2007/1008.htm
  33. http://www.ufabc.edu.br/index.php?option=com_content&view=article&id=2853:bcat-aparece-como-curso-mais-procurado-no-sisu&catid=587:2010&Itemid=183
  34. Relatório de Atividades e Prestação de Contas 2007 Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) (2007). Visitado em 7 de agosto de 2008.
  35. Maior universidade do Brasil Universia Brasil (2 de agosto de 2005). Visitado em 9 de agosto de 2008.
  36. a b Estrutura Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). Visitado em 6 de agosto de 2008.
  37. Estrutura Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). Visitado em 6 de agosto de 2008.
  38. a b c d Quem somos Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN). Visitado em 5 de agosto de 2008.
  39. Apresentação Instituto Butantan. Visitado em 6 de agosto de 2008.
  40. Unidades de pesquisa Instituto Butantan. Visitado em 6 de agosto de 2008.
  41. a b Quem somos Instituto Biológico. Visitado em 6 de agosto de 2008.
  42. a b Menu Instituto Pasteur. Visitado em 7 de agosto de 2008.
  43. a b c d Sobre o IMTSP Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (IMTSP). Visitado em 8 de agosto de 2008.
  44. a b O Instituto Instituto Florestal. Visitado em 8 de agosto de 2008.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o
Portal de São Paulo


Bandeira do estado de São Paulo
São Paulo
História • Política • Geografia • Demografia • Economia • Educação • Cultura • Turismo • Portal • Imagens