Educação no Equador

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Educação no Equador
Flag of Ecuador.svg
Responsável

Recursos nacionais para educação ()
Alfabetização () 91%
Índice de educação  0.877 (85º no mundo)
PISA 
Leitura
Matemática
Ciência



Diplomas
 • Educação secundária
 • Educação superior


Proporção Aluno x Professor ()
 • Educação primária
 • Educação secundária


A educação no Equador é obrigatória até o nível básico (educação primária e secundária), dos 5 aos 14 anos, e gratuita até o bachillerato ou equivalente.[1] A educação é regulada pelo Ministério da Educação. Os custos da educação básica são pagos pelo governo, mas as famílias normalmente possuem despesas adicionais como taxas e custos de transporte. As provisões das escolas públicas estão a um nível bem menor do que o necessário, e em 2000 os recursos continuaram a diminuir, tanto em termos reais como na proporção do produto interno bruto.[1] . O tamanho das turmas normalmente é bem grande. Apesar de gratuito as famílias de poucos recursos normalmente acham necessário pagar pela educação.

Sistema educacional[editar | editar código-fonte]

O ensino tem dois regimes: costa e serra. ao regime costa pertence o litoral e as ilhas Galápagos, e as classes começam no início de abril e terminam em janeiro ou fevereiro do ano seguinte. O regime serra compreende a região interandina e a amazonía, inicia as aulas em setembro e finaliza em junho ou julho do próximo ano.

É próprio de cada instituição de ensino, seja qual for sua origem, escolher o desenho do uniforme escolar, cujo uso é muito comum no país. Em tempos modernos alguns poucos centros de sustentação privada permitem que seus alunos usem roupa casual e omitem os regimes.

Educação infantil[editar | editar código-fonte]

A educação infantil não é obrigatória no Equador.

Educação primária[editar | editar código-fonte]

A educação primária possui duração de 7 anos, com as crianças começando os estudos ao redor dos 5 anos.

Eduación secundária[editar | editar código-fonte]

A eduación secundária possui duração de 3 anos, indo da 8ª à 10ª série, com as crianças terminando por volta dos 15 anos.

Bachillerato[editar | editar código-fonte]

É uma especialização que se realiza após os 10 anos de educação básica e antes da educação superior. Esta especialização pode ser: físico-matemática, químico-biológicas, sociais ou técnicas. Possuem duração de 3 anos. O estudante se gradua então com o nome de bachiller na sua especialização.

Ensino superior[editar | editar código-fonte]

O Equador tem 61 universidades, muitas das quais oferecem cursos de graduação, apesar de 87% das faculdades das universidades públicas também possuem cursos de graduação. Cerca de 300 institutos ofecerem dois ou três anos de especialização pós-secundário ou treinamento técnico.

Cobertura e Qualidade[editar | editar código-fonte]

Em 1996 o índice de crianças matriculadas na escola primária era de 96,9%, e 71,8% das crianças continuavam estudando até a quinta série.[1] Este índice não estava disponível no país em 2001.[1] Embora o índice de crianças matriculadas indice um nível de comprometimento com a educação, o valor nem sempre reflete a participação das crianças na escola.[1]

O Ministro da Educação reportou que apenas 76% das crianças completaram seis anos de estudos [carece de fontes?]. Na área rural, apenas 10% das crianças vão para a escola secundária.

Referências

  1. a b c d e "Ecuador". Findings on the Worst Forms of Child Labor (2001). Bureau of International Labor Affairs, U.S. Department of Labor (2002). This article incorporates text from this source, which is in the public domain.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o portal:

Ligações externas[editar | editar código-fonte]