Edward Bellamy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Edward Bellamy - photograph c.1889.jpg

Edward Bellamy (Chicopee Falls, Massachusetts, 26 de Março de 1850 - ibid., 22 de Maio de 1898) foi um escritor norte-americano.

Ficou conhecido com o seu romance Looking Backward 2000 (1887-1888) em que faz a descrição utópica de um estado socialista. Persistiu na mesma linha na obra Duke of Stockbridge (1901).

Filho de Rufus King Bellamy (1816-1886), um Pastor Batista na pequena igreja em Chicoppe Falls, e de Maria Louisa (Putnam) Bellamy, calvinista, filha de Benjamin Putnam, que foi também Pastor Batista em Salem, Massachussets,[1] mas teve de abandonar o ministério, por ter sofrido rejeição de sua igreja, após entrar para a maçonaria.[2]

Edward Bellamy tinha dois irmãos mais velhos: Charles e Frederick. Estudou no Union College, mas não se formou. Durante o tempo de faculdade foi membro da Fraternidade Delta Kappa Epsilon. Estudou Direito, mas abandonou essa atividade para dedicar-se ao jornalismo em Nova York e Springfield, Massachussets,[1] deixando mais tarde o jornalismo para dedicar-se então à literatura que o fez reconhecido por seus contos e novelas.

Casou-se em 31 de maio de 1882, com Emma Augusta Sanderson de Springfield, Massachussets, que fora adotada por sua família aos 13 anos de idade. Emma que estudou música na adolescência, era regente do coral da Igreja Batista em Chicoppee Falls, Massachussets onde Rufus King Bellamy era o pastor, professor de canto e piano. Tiveram 2 filhos, Paul (1884) e Marion (1886).

Edward era primo de Francis Bellamy, também proeminente Pastor Batista, que largou o ministério e tornou-se publicitário, e criou os famosos versos do juramento à bandeira dos Estados Unidos[3] . Os dois tinham um relacionamento muito próximo, e após a morte prematura de Edward Bellamy, Francis cuidou pessoalmente de sua família, proporcionando ao seu filho Paul Bellamy, os estudos de Jornalismo em Harvard, que o tornaram um dos maiores editores que os Estados Unidos já conheceram.

A obra de Edward Bellamy inclui: Dr. Heidenhoff's Process (1880), Miss Ludington's Sister (1884),[4] Equality (1897) e The Duke of Stockbridge (1900). Seu sentimento sobre as injustiças no sistema econômico de sua época e a preocupação com o futuro de sua família, e em que mundo seus filhos viveriam, deram-lhe inspiração para escrever Looking Backward: 2000 - 1887 [1] e a sequência Equality (sem tradução para o português e inédito no Brasil).

De acordo com Erich Fromm, Looking Backward é "um dos mais notáveis livros publicados na América". Foi o maior best-seller de sua época depois da Cabana do Pai Tomás.[5] No livro, publicado em português com o título Daqui a cem anos: revendo o futuro, um homem da classe alta de 1887, acorda no ano 2000 após um transe hipnótico e encontra-se em uma utopia socialista. Este livro, traduzido para vinte línguas e lido por intelectuais em diversos países, influenciou e apareceu nas listas bibliográficas de muitos dos escritos marxistas na atualidade. Os Clubes Bellamy se espalharam por toda a América do Norte para discutir e propagar as idéias do livro. Esse movimento político veio a ser conhecido como Nacionalismo.[6] Sua novela inspirou várias comunidades utópicas.

Pouco antes de sua morte aos 48 anos (1898), de tuberculose,[1] Bellamy publicou a continuação da história futurista de Julian West, seu protagonista em Looking Backward, o livro Equality, que não teve o mesmo sucesso do anterior.

Nos anos 30, durante a Grande Depressão, a viúva Emma Sanderson Bellamy e a filha de Edward Bellamy, Marion Earnshaw Bellamy, lideraram junto com o filósofo e educador John Dewey e outros intelectuais um movimento para reavivar os Clubes Bellamynos nos Estados Unidos e em vários países da Europa como Alemanha e Dinamarca.

Na casa onde Bellamy nasceu, viveu e morreu em Chicopee Falls, Massachussets, funciona hoje o Bellamy Memorial Association.[7]

Referências

  1. a b c d Howard Quint, The Forging of American Socialism: Origins of the Modern Movement: The Impact of Socialism on American Thought and Action, 1886–1901. Columbia, SC: University of South Carolina Press, 1953; pg. 74.
  2. Joseph Schiffman, "Edward Bellamy's Religious Thought," Transactions and Proceedings of the Modern Language Association of America, vol. 68, no. 4 (Sep. 1953), pg. 716.
  3. The Pledge of Allegiance and Our Flag of the United States 'Their History and Meaning'.. Página visitada em 9 de julho de 2014.
  4. Quint, The Forging of American Socialism, pp. 74–75.
  5. Arthur E. Morgan, Edward Bellamy. New York: Columbia University Press, 1944; pp. 148, 252.
  6. Arthur Lipow, Authoritarian Socialism in America: Edward Bellamy and the Nationalist Movement. Berkeley, CA: University of California Press, 1982; pg. 30.
  7. Edward Bellamy House National Historic Landmark summary listing for Edward Bellamy House. National Park Service. Página visitada em 2013-06-19.

Bibliografias[editar | editar código-fonte]

  • Edward Bellamy na Wikipédia em Inglês. Acesso em 26/06/2008
  • Edward Bellamy, Looking Backward: 2000–1887 with a foreword by Erich Fromm, Signet, 1960.
  • Bellamy, Marion Earnshaw. The Light of the other days. S.d. Mimeo
  • Bellamy, Marion Earnshaw. The wife of Edward Bellamy. S.d. Mimeo
  • Bellamy, Marion Earnshaw. Emma Sanderson Bellamy. S.d. Mimeo
  • Bellamy, Edward. Daqui a cem anos: revendo o futuro. Myrian Campelo (trad.). Rio de Janeiro: Record, 1960.
  • Bellamy, Edward. Equality. 1st edition, New York: D. Appleton & Company, 1897.
  • Bowman, Sylvia E. The year 2000: a critical biography of Edward Bellamy. New York: Bookman Associates, 1958.
  • Morgan, Arthur. Edward Bellamy. New York: Columbia University Press, 1944.
  • Bowman, Sylvia E.(org.). Edward Bellamy Abroad: an american prophet's influence. New York: Tawyne Publishers, 1962.
  • Preiser, Herman S. & Widdicombe, Toby (org.). Revisiting the legacy of Edward Bellamy (1850 - 1898): american author and social reformer - uncollected and unpublished writings - Scholarly perspectives for a new millenium. Ed by the auhtors, New York, 2002.


Ícone de esboço Este(a) artigo sobre um(a) escritor(a) de ficção científica e fantasia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.