Efeito Askaryan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde julho de 2012). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.
Nuvola apps important.svg
A tradução deste artigo ou se(c)ção está abaixo da qualidade média aceitável.
É possível que tenha sido feita por um tradutor automático ou por alguém que não conhece bem o português ou a língua original do texto. Caso queira colaborar com a Wikipédia, tente encontrar a página original e melhore este artigo conforme o guia de tradução.

O Efeito Askaryan é um fenômeno no qual uma partícula viajando mais rápido do que a velocidade de fase da luz em um dielétrico denso (como sal, gelo ou o regolito lunar) produz uma chuva de partículas secundárias carregadas contendo uma anisotropia elétrica e assim emite um cone de luz coerente em rádio ou micro-ondas do espectro eletromagnético. É similar ao efeito Cherenkov. O efeito leva o nome de Gurgen Askaryan, um físico soviético-armênio que o postulou em 1962 com sua comprovação prática após 38 anos . Este fenômeno já foi observado nas seguintes substâncias: dióxido de silício [1] , sal grosso,[2] e no gelo.[3]

Referências