Efeito de Haldane

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Efeito de Haldane é a expressão que designa o aumento da tendência do dióxido de carbono de deixar o sangue conforme aumenta a saturação da hemoglobina pelo oxigênio. A importância do efeito de Haldane no transporte de gás carbônico é igual ou maior que a importância do efeito de Bohr no transporte do oxigênio, e os dois tem fundamento muito similar.

A saída de CO2 acontece nos alvéolos e é parte normal da ventilação. Acontece pois quando o oxigênio se liga a hemoglobina, há transformação do grupamento heme férrico num ácido mais forte. A acidificação da hemoglobina dificulta a ligação do dióxido de carbono e aumenta a quantidade de íons de hidrogênio na corrente sanguínea. Devido a menor ligação com a hemoglobina e ao ligamento do hidrogênio ao bicarbonato, dissociando-o em gás carbônico e água, a concentração sanguínea de CO2 aumenta.

O aumento da concentração sanguínea de CO2 leva a um deslocamento do equilíbrio químico no sentido de o eliminar e facilitar sua difusão pelas membranas celulares. Isso permite que ele deixe o sangue rapidamente pelos alvéolos pulmonares, difundindo-se no sentido da menor concentração de CO2 no ar alveolar.[1]

Referências

  1. Guyton, Arthur C.; Hall, John E.; Tratado de Física Médica 11ª edição; Tradução de Bárbara de Alencar Martins et al. - Rio de Janeiro: Elsevier, 2006