Egeu (mitologia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde Maio de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Têmis e Egeu. Um cálice ático de figuras vermelhas atribuído ao pintor de Codro, 440430 a.C. De Vulci.

Na mitologia grega, Egeu era filho de Pandion II, pai de Teseu e rei de Atenas. Em algumas versões, ele não é o pai de Teseu, que seria filho de Posidão.

Nascimento no exílio[editar | editar código-fonte]

Seu pai,Pandião II, rei de Atenas, era filho de Cécrope II e Metiadusa, filha de Eupalamus;1 Cécrope era filho de Erecteu e Praxiteia2 Pandião II foi expulso de Atenas pelos metiônidas, filhos de Metion.3 Metion era irmão de Cécrope2 ou, segundo Diodoro Sículo, filho de Eupalamus, filho de Erecteu.4

Pandião fugiu para Mégara, segundo Pausânias, porque ele era casado com a filha do rei Pylas, 3 mas, segundo Pseudo-Apolodoro, Pandião se casou com a filha de Pylas depois que se refugiou em Mégara.1 Quando Pylas matou Bias, irmão do seu pai, e foi para o Peloponeso fundar a cidade de Pilos, ele passou o reino para Pandião II.1 Segundo Pseudo-Apolodoro, os filhos de Pandião II nasceram em Mégara, e se chamavam Egeu, Palas, Niso e Lico.1 Pseudo-Apolodoro menciona uma versão de que Egeu não seria filho de Pandião II, mas de Scyrius, tendo sido adotado por Pandião.1 Pandião II ficou doente e morreu em Mégara, onde foi enterrado.3

Retomada de Atenas[editar | editar código-fonte]

Os filhos de Pandião retornaram a Atenas e expulsaram os metiônidas,5 6 recuperando o reino para Egeu5 ou dividindo o reino em quatro, com Egeu com o poder supremo.6

Nascimento de Teseu[editar | editar código-fonte]

Egeu casou-se com duas mulheres, Meta, filha de Hoples e Chalciope, filha de Rhexenor, mas não teve filhos com nenhuma delas; temendo perder o reino para seus irmãos (Palas, Niso e Lico), Egeu consultou a Pítia, mas não entendeu sua resposta.6

Na volta para Atenas, Egeu se hospedou em Trezena, cujo rei Piteu, filho de Pélope, compreendendo o oráculo, fez Egeu se embebedar, e deitar com sua filha Etra.7 Na mesma noite, porém, Posidão também se deitou com Etra.7

Teseu estava em Trezena quando Medeia veio para Atenas e se casou com Egeu. Medeia tentou assassinar Teseu, mas sua tramóia foi descoberta, e ela fugiu.

Guerra com Minos[editar | editar código-fonte]

Androgeu, filho de Minos, rei de Creta,8 venceu todas as provas dos jogos panatenaicos suscitando a inveja do rei Egeu, que o convidou a matar o touro de Maratona. Androgeu foi morto pelo animal e seu pai, Minos, invadiu a Ática.

Neste guerra, Niso foi atacado por Minos.9 Niso tinha um cabelo púrpura na sua cabeça, e o oráculo havia dito que ele morreria quando este cabelo fosse tirado; sua filha Cila se apaixonou por Minos, arrancou o cabelo e causou sua morte.9 Minos, após se tornar mestre de Mégara, amarrou Cila pelos pés no seu navio e a afogou.9

Minos não conseguiu tomar Atenas, e rezou a Zeus pedindo vingança, que fez Atenas sofrer fome e peste.9 Com a derrota do rei Egeu, Minos impôs um tributo de sete rapazes e sete raparigas que deviam ser sacrificados ao Minotauro de nove em nove anos.9

Chegada de Teseu[editar | editar código-fonte]

Teseu chegou em Atenas e expulsou Medeia.


Teseu e o Minotauro[editar | editar código-fonte]

Egeu pede a Teseu que vá matar o Minotauro. Combinou com seu filho que ele fosse com as velas negras e, caso voltasse vivo, erguesse as velas brancas. Se morresse, a tripulação levaria o corpo com as velas negras erguidas. Teseu vai a Creta e mata o Minotauro, mas, na volta, cheio de felicidade por ter derrotado o monstro, ele deixa as velas negras, e Egeu, achando que Teseu tinha morrido, se mata, jogando-se no mar que passou a se chamar Mar Egeu.

Referências

Precedido por
Pandião II (legítimo)
Metiônidas (usurpadores)
Reis de Atenas
Sucedido por
Teseu
Ícone de esboço Este artigo sobre Mitologia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.