Eleição presidencial no Brasil em 1891

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eleição presidencial brasileira de 1891
  Flag of Brazil.svg → 1894
25 de fevereiro de 1891
Eleição indireta
Deodoro da Fonseca fotografado por A. Leterre.jpg Prudente de Morais no jornal A Semana 1899.jpg
Candidato Deodoro da Fonseca Prudente de Morais
Partido Nenhum (Militar) PRP
Natural de Alagoas São Paulo
Companheiro de chapa Apoio a Eduardo Wandenkolk Apoio a Floriano Peixoto
Votos 129 97
Porcentagem 55,13% 41,45%


Coat of arms of Brazil.svg
Presidente do Brasil

Titular
Deodoro da Fonseca
Governo Provisório da República
Militar

A eleição presidencial no Brasil em 1891 foi a primeira eleição presidencial do país e a primeira eleição indireta.

É Proclamado a República[editar | editar código-fonte]

Com a Proclamação da República do Brasil em 15 de novembro de 1889, um Governo Provisório liderado por Deodoro da Fonseca, o proclamador da República, assumiu a Presidência.

Embora a Constituição de 1891 determinasse que o Presidente da República fosse eleito diretamente pelo povo, as suas disposições transitórias previam que, para o primeiro período presidencial, o Presidente fosse eleito pelo Congresso Constituinte, logo após promulgada a Constituição. Tal dispositivo já fora previsto no artigo 62 do chamado "Regulamento alvim", o Decreto de 23 de junho de 1890, que dispunha: "Aos cidadãos eleitos para o primeiro Congresso, entendem-se conferidos poderes especiais para exprimir a vontade nacional acerca da Constituição publicada pelo Decreto nº 510, de 22 de junho do corrente, bem como para eleger o primeiro presidente e o vice-presidente da República".[1]

Candidaturas[editar | editar código-fonte]

Na eleição, os candidatos disputavam a presidência e a vice-presidência de forma separada. O mesmo candidato a presidente poderia disputar a vice-presidência.[2] [3]

Na primeira eleição presidencial do Brasil, apresentaram-se os seguintes candidatos a presidente:[2] [3]

Havia dois principais candidatos que disputaram a vice-presidência: o almirante Eduardo Wandenkolk, pela situação, e o marechal Floriano Peixoto, pela oposição.[2] [3]

Votação e resultados[editar | editar código-fonte]

As eleições efetuaram-se em 25 de fevereiro de 1891. A eleição foi de determinada forma tensa, devido o encilhamento, política econômica do Governo Provisório de Deodoro que resultou em crise. Prudente de Morais tinha a maioria a seu favor, mas os militares ameaçaram os paralmentares, e os forçaram a votarem em Deodoro. Terminada a apuração dos votos, o parlamentar Antônio Eusébio anunciou: "Está eleito Presidente da República dos Estados Unidos do Brasil o sr. Manuel Deodoro da Fonseca". Apesar de Deodoro ter vencido a eleição, para vice foi eleito Floriano Peixoto, e assim, o governo ficou com um representante da situação (Deodoro) e um da oposição (Floriano), mesmo sendo a oposição maior, o que levou a renúncia de Deodoro oito meses depois.[2] [3]

Alegoria referente à eleição presidencial de 1891.
Eleição para presidente do Brasil em 1891
Candidato Votos Porcentagem
Manuel Deodoro da Fonseca 129 55,13%
Prudente José de Morais e Barros 97 41,45%
Floriano Vieira Peixoto 3 1,28%
Joaquim Saldanha Marinho 2 0,85%
Voto em branco 2 0,85%
José Higino Duarte Pereira 1 0,42%
Total de congressistas presentes 234
Total de congressistas ausentes 34
Eleição para vice-presidente do Brasil em 1891
Candidato Votos Porcentagem
Floriano Vieira Peixoto 153 65,38%
Eduardo Wandenkolk 57 24,36%
Prudente José de Morais e Barros 12 5,13%
Coronel Piragibe 5 2,14%
José de Almeida Barreto 4 1,71%
Voto em branco 2 0,85%
Custódio de Mello 1 0,42%
Total de congressistas presentes 234
Total de congressistas ausentes 34
Fonte:[4]

Referências

  1. História das eleições no Brasil - Velha República (1889-1930) - Regulamento Alvim. TSE. Acessado em 12/10/2011.
  2. a b c d Eleição para presidente em 1891. Brasil - A primeira eleição para presidente da República do Brasil. Duplipensar.net. Acessado em 12/10/2011.
  3. a b c d Primeira eleição presidencial no Brasil foi indireta. Deodoro da Fonseca foi o primeiro Presidente da República do Brasil, escolhido pelo Congresso, em 1889. No próximo dia 3 de outubro o país vai escolher o seu trigésimo presidente, eleito por voto direto. 30/09/2010. Empresa Brasil de Comunicação. Radioagência nacional. Acessado em 12/10/2011.
  4. Eleições Presidenciais - 25 de fevereiro de 1891 (Quarta-feira). "Pós 1945". Acessado em 14/10/2011

Bibliografia

  • PIRES, Aloildo Gomes. ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS NA PRIMEIRA REPÚBLICA - UMA ABORDAGEM ESTATÍSTICA. Salvador: Autor (Tipografia São Judas Tadeu), 1995.
  • DEPARTAMENTO DE PESQUISA DA UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ. PRESIDENTES DO BRASIL (DE DEODORO A FHC). São Paulo: Cultura, 2002.
Ícone de esboço Este artigo sobre eleições ou plebiscitos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.