Eleições gerais na Espanha em 2008

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bandeira do país

As eleições gerais espanholas de 2008 foram realizadas em 9 de março. Estavam em jogo 350 cadeiras da Câmara dos deputados do país.

Resultados e participação[editar | editar código-fonte]

A participação foi de 75,32%, percentual de eleitores um pouco menor em relação à votação de 2004 (75,66%).

A grande perdedora foi a coalizão ecocomunista Esquerda Unida (IU), que perdeu três das cinco cadeiras que tinha no Congresso, prejudicada pelo chamado "voto útil" dos eleitores de esquerda, que preferiram apoiar o PSOE para impedir uma vitória do PP.

Além da IU, a Esquerda Republicana da Catalunha (ERC), que na última legislatura apoiou os socialistas no Congresso em algumas situações, perdeu cinco dos oito deputados conseguidos em 2004.

Já no País Basco, onde a organização armada basca e dois partidos separatistas que não foram autorizados a concorrer fizeram campanha pela abstenção, o não comparecimento foi registrado em 35%, 10% a mais que em 2004. As formações foram impedidas de lançar candidatos devido a suas ligações com o Batasuna, braço político do ETA.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Espanha é um esboço relacionado ao Projeto Europa. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.