Eleições gerais no Equador em 2013

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eleições gerais no Equador em 2013
  2009 ← Flag of Ecuador.svg → 2017
17 de fevereiro de 2013
Segundo Turno
Correa. Lasso.
Candidato Rafael Correa Guillermo Lasso
Partido AP CREO
Natural de Guayaquil Guayaquil
Companheiro de chapa Jorge Glass (AP) Juan Carlos Solines (Creo)
Vencedor em 23 provincias 0 provincias
Votos 4,918,482 1,951,102
Porcentagem 57.17 % 22.68%


Coat of arms of Ecuador.svg
Presidente do Equador

Titular
Correa
AP

Eleito
Correa
AP

As eleições gerais equatorianas de 2013 foram realizadas em 17 de fevereiro, devido à aprovação em referendo da nova constituição do país, proposta pelo presidente Rafael Correa.

O presidente equatoriano, Rafael Correa, ganhou um inédito terceiro mandato em seu país já no primeiro turno das eleições. Resultados preliminares divulgados pela autoridade eleitoral, com base em cerca de 75% dos votos apurados, confirmam as pesquisas de boca de urna que apontavam a sua vitória. Segundo os dados oficiais, Correa obteve 56% dos votos contra 23% para o ex-banqueiro Guillermo Lasso, o rival mais próximo dos sete candidatos da oposição na corrida presidencial.[1]

O Alianza PAIS (Patria Altiva y Soberana), partido de Correa, deve ficar com cerca de 90 das 137 cadeiras no Congresso unicameral do país, formado por representantes nacionais e provinciais.

A segunda força, o Creo, partido do segundo colocado, Guillermo Lasso, surge com apenas 12 congressistas, também de acordo com resultados parciais. [2]

Notas e referências

Ícone de esboço Este artigo sobre o Equador é um esboço relacionado ao Projeto América do Sul. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.