Eleições presidenciais portuguesas de 2006

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
‹ 2001 • Flag of Portugal.svg • 2011
Eleição presidencial de 2006
Presidente para o período 2006-2011
22 de janeiro de 2006
Tipo de eleição:  Presidencial
Demografia eleitoral
Hab. inscritos:  9 085 339
Votantes : 5 590 132
  
61.53% Green Arrow Up.svg 23.8%
Cavaco Silva 2007 quadrada.jpg
Aníbal Cavaco Silva
Votos: 2 773 431  
  
50.54%
Man silhouette.svg
Manuel Alegre
Votos: 1 138 297  
  
20.74%
Mário Soares (2003) square.jpg
Mário Soares
Votos: 785 355  
  
14.31%
Jerónimo de Sousa.jpg
Jerónimo de Sousa
Votos: 474 083  
  
8.64%
Francisco Louçã na VI Convenção Nacional do Bloco de Esquerda 01-square.jpg
Francisco Louçã
Votos: 292 198  
  
5.32%
Man silhouette.svg
António Garcia Pereira
Votos: 23 983  
  
0.44%
Candidato vencedor por distrito
(Açores e Madeira não mostrados)
Eleições presidenciais portuguesas de 2006

Coat of arms of Portugal.svg
Presidente de Portugal

As eleições presidenciais portuguesas de 22 de Janeiro de 2006 marcam o fim do mandato do Presidente Jorge Sampaio. Qualquer cidadão de nacionalidade portuguesa no pleno uso dos seus direitos de cidadania e maior de 35 anos de idade teve oportunidade de concorrer à presidência. Para tal, deveria reunir entre 7500 e 15000 assinaturas (proposituras) de eleitores e apresentá-las no Tribunal Constitucional até 22 de Dezembro de 2005.

Candidatos[editar | editar código-fonte]

Candidaturas entregues[editar | editar código-fonte]

(por ordem de entrega de assinaturas no Tribunal Constitucional):

Segundo a Constituição, um candidato para ser eleito necessita da maioria (50% + um) dos votos validamente expressos. Caso nenhum candidato consiga esse número, realizar-se-á uma segunda volta (em 12 de Fevereiro de 2006) apenas entre os dois candidatos mais votados.

Ordenação das candidaturas[editar | editar código-fonte]

No dia 26 de Dezembro o Tribunal Constitucional sorteou a ordem dos nomes no boletim de voto. O resultado foi o seguinte:

Candidaturas aceites[editar | editar código-fonte]

No dia 3 de Janeiro o Tribunal Constitucional apresentou os candidatos que considerou terem cumprido os parâmetros necessários. Assim, 6 candidatos apareceram no boletim de voto na seguinte ordem:

Foram excluídos, por não terem apresentado o número mínimo de proposituras, os seguintes candidatos:

Resultados[editar | editar código-fonte]

Primeira volta[editar | editar código-fonte]

Resultados da primeira volta da eleições presidenciais portuguesas de 2006 (22 de janeiro)
Partido Candidato Votos Votos (%)
  Partido Social Democrata, Partido Popular Aníbal Cavaco Silva 2 773 431
 
50,54%
  Independente Manuel Alegre 1 138 297
 
20,74%
  Partido Socialista Mário Soares 785 355
 
14,31%
  Partido Comunista Português, Partido Ecologista "Os Verdes" Jerónimo de Sousa 474 083
 
8,64%
  Bloco de Esquerda Francisco Louçã 292 198
 
5,32%
  Partido Comunista dos Trabalhadores Portugueses Garcia Pereira 23 983
 
0,44%
Totais 5 487 347  
Fonte: Mapa oficial n°1/2006 no Diário da República.
Primeira volta Valor  % de eleitores inscritos  % de votantes
Eleitores inscritos 9 085 339
Abstenção 3 495 207 38,47
Votantes 5 590 132 61,53
Votos brancos 59 636 0,66 1,07
Votos nulos 43 149 0,47 0,77
Votos expressos 5 487 347 60,40 98,16

Ver também[editar | editar código-fonte]