Else Krüger

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Else Krüger
Nascimento 9 de Fevereiro de 1915
Nacionalidade alemã
Ocupação secretária

Else Krüger foi a secretária de Martin Bormann (e supostamente sua amante) durante a Segunda Guerra Mundial.1

Ele trabalhava no Führerbunker durante a batalha de berlim. Krüger estava cin Eva Braun, Gerda Christian, Traudl Junge e Constanze Manziarly quando o ditador alemão Adolf Hitler disse para eles irem até Berghof com os outros. Contudo, ela se voluntariou para ficar em Berlim. Ela estava lá quando Braun disse que a Hitler que ela ficaria ao seu lado até o fim e eles então se abraçaram.2

Krüger deixou Berlim em 1 de maio de 1945 em um grupo liderado pelo Waffen-SS Brigadeführer Wilhelm Mohnke.3 Na manha de 2 de maio, o grupo foi capturado escondido em um porão. Junto com Christian e Junge, Krüger foi estuprada por soldados soviéticos.4 O'Donnell disse que os estupros aconteceram em uma floresta nas proximidades de Brandenburg. Ele notou que um sargento da Luftwaffe estava acompanhando as mulheres, mas ele foi morto pelos russos antes dos estupros.5

Depois da guerra, Else foi interrogado pelos britânicos. Ela depois casou com o interrogador, Leslie James (1915-1995), em 23 de dezembro de 1947 em Wallasey, Reino Unido. Ela viveu com o nome de Else James em Wallasey.6

Notas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. O'Donnell, J. (1978, 2001), The Bunker, New York: Da Capo Press. ISBN 0-306-80958-3.
  2. Beevor, Antony (2002). Berlin: The Downfall 1945, Viking-Penguin Books, ISBN 0-670-88695-5, p. 278
  3. O'Donnell, J. (1978, 2001), The Bunker, New York: Da Capo Press, pp. 271, 274
  4. O'Donnell, J. (1978, 2001), The Bunker, New York: Da Capo Press, pp. 211, 291-293
  5. O'Donnell, J. (1978, 2001), The Bunker, New York: Da Capo Press, pp. 291, 292
  6. O'Donnell, J. (1978, 2001), The Bunker, New York: Da Capo Press, p. 293