Else Krüger

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Else Krüger
Nascimento 9 de Fevereiro de 1915
Nacionalidade alemã
Ocupação secretária

Else Krüger foi a secretária de Martin Bormann (e supostamente sua amante) durante a Segunda Guerra Mundial.[1]

Ele trabalhava no Führerbunker durante a batalha de berlim. Krüger estava cin Eva Braun, Gerda Christian, Traudl Junge e Constanze Manziarly quando o ditador alemão Adolf Hitler disse para eles irem até Berghof com os outros. Contudo, ela se voluntariou para ficar em Berlim. Ela estava lá quando Braun disse que a Hitler que ela ficaria ao seu lado até o fim e eles então se abraçaram.[2]

Krüger deixou Berlim em 1 de maio de 1945 em um grupo liderado pelo Waffen-SS Brigadeführer Wilhelm Mohnke.[3] Na manha de 2 de maio, o grupo foi capturado escondido em um porão.[4]

Depois da guerra, Else foi interrogado pelos britânicos. Ela depois casou com o interrogador, Leslie James (1915-1995), em 23 de dezembro de 1947 em Wallasey, Reino Unido. Ela viveu com o nome de Else James em Wallasey.[5]

Notas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. O'Donnell, J. (1978, 2001), The Bunker, New York: Da Capo Press. ISBN 0-306-80958-3.
  2. Beevor, Antony (2002). Berlin: The Downfall 1945, Viking-Penguin Books, ISBN 0-670-88695-5, p. 278
  3. O'Donnell, J. (1978, 2001), The Bunker, New York: Da Capo Press, pp. 271, 274
  4. O'Donnell, J. (1978, 2001), The Bunker, New York: Da Capo Press, pp. 211, 291-293
  5. O'Donnell, J. (1978, 2001), The Bunker, New York: Da Capo Press, p. 293