Elton Saldanha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde Janeiro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Elton Saldanha
Informação geral
Nome completo Elton Benício Escobar Saldanha
Nascimento 21 de julho de 1963 (51 anos)
Origem Itaqui, RS
País  Brasil
Gênero(s) Música nativista
Ocupação(ões) Cantor, Compositor, Jornalista
Página oficial http://eltonsaldanha.com.br/blog/

Elton Benício Escobar Saldanha, mais conhecido como Elton Saldanha (Itaqui, 21 de julho de 1963) um cantor e compositor brasileiro de música regional gaúcha.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Elton Saldanha mudou-se para Porto Alegre, trazido pelo também cantor Juarez Bittencourt. Formou-se em jornalismo.

Apresentou, durante três anos o programa "Fandango" na TVE-RS e "Buenas Tardes Tchê", na Rádio Rural. Como ator, participou da minissérie A Casa das Sete Mulheres, na TV Globo e, em 2002, atuou no curta-metragem Pois é, Vizinha.

Venceu vários festivais como compositor ou intérprete, entre os quais a Califórnia da Canção Nativa de Uruguaiana, a Seara da Canção de Carazinho, o Musicanto Sul-americano de Nativismo de Santa Rosa, a Coxilha Nativista de Cruz Alta, a Tertúlia Musical Nativista de Santa Maria, o Canto da Lagoa de Encantado, o Festival da Barranca de São Borja, a Tafona da Canção Nativa de Osório, a Moenda da Canção de Santo Antônio da Patrulha, o Ronco do Bugio de São Francisco de Paula, o Serra Canto e Cantiga de Veranópolis, o Reponte da Canção de São Lourenço do Sul, a Sapecada da Canção Nativa de Lages, o Festival Cantamérica de Buenos Aires, entre outros.

Entre seus maiores sucessos estão: Eu Sou do Sul, Castelhana, Canta Catarina, Cardeais, Hino dos Cavaleiros da Paz, Ronda de Tropa e Pé na Estrada. Elton também é membro dos movimentos "Cavaleiros da Paz", "Cavaleiros da Amizade", "Cavaleiros Sem Fronteiras" e fundador do TAPE (Tribo Amigos do Pé no Estribo).

Foi o 3º presidente do Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore, tendo como diretores Rodi Borgheti e Antonio Augusto Fagundes, entre 1987 e 1981.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

  • 1985 - Caborteiro Coração - RBS Discos/Som Livre
  • 1988 - Aldebarã - Discoteca
  • 1991 - Diário de Porto Alegre - Discoteca
  • 1994 - Cavaleiros da Paz - ACIT
  • 1996 - Bando de Loco - ACIT
  • 1997 - Planeta Gaúcho - Usadiscos
  • 1998 - Acervo Gaúcho - Usadiscos
  • 1998 - Sucessos de Ouro - Usadiscos
  • 1999 - Epopéia Farroupilha - Usadiscos
  • 1999 - Semana Farroupilha - Usadiscos
  • 2001 - Amor Campeiro - Usadiscos
  • 2002 - Rio Grande Farroupilha - Usadiscos
  • 2003 - Linda Terra, Santa Catarina (duplo) - Mega Tchê Discos
  • 2006 - Freio de Ouro (duplo) - Usadiscos
  • 2006 - Tchê Amigos (duplo) - Usadiscos
  • 2007 - Caborteiro Coração (relançamento em CD) - RBS Discos/Som Livre
  • 2009 - Rio Grande Tchê - ACIT

Álbuns ao vivo[editar | editar código-fonte]

  • 1998 - Ao Vivo em Vacaria - Usadiscos

Videografia[editar | editar código-fonte]

  • 2000 - DVD Eu sou do Sul - Usadiscos

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • Festival da Barranca (São Borja): 1983 (Quarteada).
  • Canto da Lagoa (Encantado): 1995 (Tema Enredo para uma Escola Rural)
  • Sapecada da Canção Nativa (Lages): 1995 (Canta Catarina) e 2000 (Herdeiro do Contestado).

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Accordrelativo20060224.png Este artigo sobre um(a) músico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.