Emanuel Felisberto de Saboia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Emanuel Filiberto)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Representação de Emanuel Filiberto, Duque de Saboia.

Emanuel Filiberto (Felisberto; Chambéry, 8 de Julho de 1528 - Turim, 30 de Agosto de 1580) foi Duque de Saboia de 1553 a 1580. Foi cognominado de Cabeça de Ferro.

Vida[editar | editar código-fonte]

Emanuel foi o único filho de Carlos III, Duque de Saboia e de Beatriz de Portugal, que chegou à idade adulta. A sua mãe era cunhada de Carlos V (Sacro Imperador Romano-Germânico e Rei de Espanha) e filha de Manuel I de Portugal. Emanuel serviu nos exércitos imperiais, nas guerras contra Francisco I de França, distinguindo-se na conquista de Hesdin em Julho de 1553.

Um mês mais tarde, tornou-se duque, após a morte do seu pai. O cargo que recebeu poderia considerar-se titular, devido ao facto de a maioria dos seus domínios hereditários estavam nas mãos dos franceses, desde 1536. Continuou ao lado de Carlos V com a esperança de recuperá-los, passando logo a servir também o filho do Imperador, Filipe II de Espanha, como Governador dos Países Baixos, de 1555 a 1559. Emanuel comandou também a invasão do norte da França, e ganhou a Batalha de Saint-Quentin em Agosto de 1557. Foi pretendente durante alguns dias da mão da futura rainha de Inglaterra Isabel I, durante o reinado da irmã dela, Maria Tudor.

Na Paz de Cateau-Cambrésis entre a França e Espanha, (1559) o ducado foi restaurado a Emanuel, casando-se com Margarida de Valois, Duquesa de Berry, irmã do rei Henrique II de França. Eles tiveram somente um filho: Carlos Emanuel I de Saboia.

Após a morte do seu tio,Henrique I de Portugal, em 1580, Emanuel quis impor os seus direitos ao trono de Portugal, sendo neto de Manuel I de Portugal, mas rapidamente concluiu que estava em desvantagem perante o seu primo, Filipe II de Espanha, que conquistou Portugal e o trono. O governo de Emanuel centrou-se na recuperação dos seus domínios, em guerras contra a França. Sendo um grande estratega, Emanuel conseguiu tirar partido das várias circunstâncias favoráveis para lentamente ir ganhando terreno a franceses e espanhóis, incluindo a cidade de Turim. Transferiu a capital do ducado para Turim e substituiu o latim como língua oficial da sua administração pelo italiano. Tentava recuperar Saluzzo, quando morreu, em 1580.

Casamento e descendência[editar | editar código-fonte]

Representação de Margarida de Valois, Duquesa de Berry e primeira esposa de Emanuel Filiberto.

Emanuel Filiberto casou três vezes: primeiro com Margarida de Valois, Duquesa de Berry (1523-1574), de quem teve:

Margarida faleceu em 1574, e Emanuel casou-se de novo, desta vez com Laura Cravola, dama de Vercelli, de quem teve: e um com Beatriz Langosco:

  • Maria de Saboia, casada com Filipe d'Este, marquês de San Marino.
  • Francisca de Saboia, casada com Gabriel de Vial, fundadores da família Vial.

Emanuel casou ainda uma terceira vez, com Beatriz Langosco, de quem teve:

  • Matilde de Saboia, casada com Carlos de Simiane, senhor de Albigny.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Carlos III
Duque de Saboia
Príncipe do Piemonte

1553 - 1580
Armoiries Savoie 1563.svg
Sucedido por
Carlos Emanuel I
Precedido por
Maria da Hungria
Governador dos Países Baixos espanhóis
1555 - 1559
Sucedido por
Margarida de Parma