Emerson Sheik

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde julho de 2012).
Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Emerson Sheik
Emerson Sheik
Emerson Sheik atuando pelo Corinthians
Informações pessoais
Nome completo Márcio Passos de Albuquerque
Data de nasc. 6 de setembro de 1978 (35 anos)
Local de nasc. Nova Iguaçu (RJ), Brasil
Nacionalidade  brasileiro e
Catar catarense
Altura 1,71 m[1]
Destro
Apelido Sheik, SK11
Informações profissionais
Período em atividade 1998-
Clube atual Brasil Botafogo
Número TBA
Posição Atacante
Clubes de juventude
1996–1998 Brasil São Paulo
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
1998–1999
2000
2001
2001–2005
2005–2009
2007–2008
2009
2009–2010
2010–2011
2011–2014
2014–
Brasil São Paulo
Japão Consadole Sapporo
Japão Kawasaki Frontale
Japão Urawa Red Diamonds
Catar Al-Sadd
França Rennes (emp.)
Brasil Flamengo
=Emirados Árabes Unidos Al Ain
Brasil Fluminense
Brasil Corinthians
Brasil Botafogo
0011 0000(2)
0034 000(31)
0018 000(19)
0100 000(71)
0049 000(28)
0003 0000(0)
0026 000(11)
0014 0000(9)
0020 0000(9)
0137 000(23)
0000 0000(0)
Seleção nacional
1999
2008
Brasil Brasil Sub-20
Flag of Qatar.svg Qatar
0006 0000(0)
0003 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 9 de março de 2014.

Márcio Passos de Albuquerque, mais conhecido como Emerson Sheik ou apenas Emerson ou Sheik, (Nova Iguaçu, 6 de setembro de 1978) é um futebolista brasileiro naturalizado qatariano que atua como atacante. Atualmente, joga pelo Botafogo, por empréstimo do Corinthians.

Em 2008, quando atuava no Qatar, naturalizou-se qatariano e jogou as eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010 pela seleção local.

Desde 2008, a equipe mundial de editores e especialistas do site Goal.com elege os 50 melhores jogadores do último ano, levando em consideração suas conquistas e suas atuações ao longo da temporada. Em 32º lugar, o atacante Emerson Sheik, do Corinthians, superou Neymar (36º) e foi o atleta mais bem colocado do ano dentre os que atuam no futebol brasileiro.[2]

Sheik é o único jogador na história do futebol brasileiro, a conquistar três títulos do Campeonato Brasileiro de Futebol em três times diferentes, em três anos consecutivos. Integrou o elenco do Flamengo no Brasileirão 2009. Peça importante na conquista do título do Brasileirão 2010 na equipe do Fluminense. E um dos protagonistas na conquista do Brasileirão 2011 pelo Corinthians. Fez também os dois gols da final da Libertadores 2012, título inédito e desejado por anos pela torcida do "Timão", tornando-se um dos maiores ídolos da história do clube.

Carreira

Início

Revelado no São Paulo[3] , Emerson deixou o Brasil em 2000, quando foi jogar no futebol japonês. Por lá permaneceu durante cinco anos, tendo sido artilheiro do Campeonato Japonês de 2004 no Urawa Red Diamonds.

Em 2005 deixou o Japão e foi para o Qatar, onde passou a defender a equipe do Al-Sadd. Foi emprestado ao Rennes, da França, em 2007, mas não conseguiu se firmar na Europa e, com isso, retornou ao Oriente Médio.

Considerado no Oriente Médio como um dos melhores atacantes que já passaram por lá, Emerson fez fama e fortuna enquanto esteve no Qatar. Porém, após passar nove anos fora, Emerson decidiu rescindir contrato com seu clube e retornar ao Brasil

Flamengo

Desconhecido no Brasil, Sheik passou a defender o Flamengo, no início de 2009. Sem ter pago nenhum valor de transferência por Emerson que pagou do próprio bolso a multa de rescisão com o Al-Sadd, o Flamengo recebeu seu novo atacante com muita expectativa.

Emerson foi bem recebido pelo grupo rubro-negro, que em sintonia com a torcida, o batizou carinhosamente de Sheik. Assim, em pouco tempo o jogador estava apto a estrear com a camisa rubro-negra. Em um treino na Gávea, ele disse que era rubro-negro de coração.

Em sua estreia pelo Flamengo, em uma partida contra o Fluminense, já na reta final da Taça Rio, Emerson marcou seu primeiro gol. Recuperando sua melhor forma física e destacando-se nos treinos, Emerson acabou conquistando a vaga de titular nas finais do Carioca de 2009[carece de fontes?].

Por volta da 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, porém, Emerson recebeu uma proposta irrecusável do Al Ain dos Emirados Árabes, e já tendia a sair do Flamengo, que também não via com maus olhos a sua negociação em virtude da multa empreendida.

Al Ain

No dia 17 de agosto a diretoria do Flamengo anunciou sua ida para o Al Ain pelo valor de dois milhões de euros (cerca de 5,2 milhões de reais). No entanto, logo no dia seguinte a diretoria do Flamengo anunciou oficialmente a recusa da proposta do clube dos Emirados Árabes. O departamento de futebol do clube entendeu que o valor oferecido não satisfazia os interesses do clube.

Em 27 de agosto, porém, Emerson não compareceu ao treino na Gávea[carece de fontes?]. O jogador já havia se reunido com diretoria rubro-negra pedindo para ser liberado horas antes da partida contra o Fluminense no dia anterior, pela Copa Sul-Americana, onde o Flamengo foi eliminado após empate por 1 a 1. O "Sheik" acerta sua saída para o Al Ain[4] , se transferindo antes do término do Campeonato Brasileiro. Apesar disso, é considerado pelo próprio Flamengo como um dos campeões do Brasileirão daquele ano, sendo o 3º artilheiro do time da competição com sete gols marcados[5] .

Na sua estreia no Al Ain Emerson marcou dois gols e o time venceu nos pênaltis por 5–4 o time do Al-Ahli e conquistou o título da Supercopa dos Emirados Árabes[6] .

Fluminense

No meio da temporada de 2010 Emerson acertou o seu retorno ao Brasil, dessa vez pelo Fluminense.[7] . Logo na sua estreia marcou um gol no empate no clássico contra o Botafogo[8] e fazia grande campeonato até se lesionar. Entretanto, voltou no final do campeonato e fez o gol que viria a dar o título do Campeonato Brasileiro para o Fluminense, contra o Guarani.[9]

Porém, na noite do dia 20 de abril de 2011, Emerson foi afastado do clube pelo próprio presidente que se irritou com o jogador que cantou um funk do maior rival, o Flamengo, no ônibus do Fluminense a caminho de uma decisão contra o Argentinos Juniors pela Libertadores[10] .

Corinthians

2011

Em 18 de maio de 2011 acertou sua ida para o Corinthians, sendo apresentado oficialmente alguns dias depois.[11] . Em 4 de dezembro de 2011 conquista o tricampeonato brasileiro em três anos seguidos por três clubes diferentes, feito inédito no futebol brasileiro[12] .

2012

Emerson iniciou o ano de 2012 muito bem técnica e fisicamente. Foi considerado o destaque do primeiro jogo das semifinais da Libertadores 2012 entre Corinthians e Santos. Fez um golaço em plena Vila Belmiro, batendo cruzado no ângulo da entrada da área, e garantiu a vitória corinthiana pelo placar mínimo. Apesar do gol e da grande participação, Sheik acabou expulso[13] [14] .

No primeiro jogo da final, no estádio da Bombonera, em Buenos Aires, Emerson deu o passe para Romarinho fazer o gol de empate nos minutos finais do segundo tempo. No último jogo da final, no Pacaembu, entra para a história do clube marcando os dois gols da vitória corintiana sobre o Boca Juniors e do título inédito para o jogador e para o clube (onde se tornou um dos maiores ídolos). O primeiro gol foi marcado no início da segunda etapa, após Emerson receber passe de calcanhar de Danilo. No meio do segundo tempo Emerson rouba a bola da zaga do Boca Juniors, vence o zagueiro Caruzzo na corrida e toca na saída do goleiro. Depois da conquista, Emerson diria as seguintes palavras:

Cquote1.svg Eu nasci e fui criado num lugar muito simples, e vi coisas que talvez muitos de vocês (jornalistas) não viram. Me perguntaram se tinha pressão, alguma coisa do tipo, de jogar na Bombonera (estádio do Boca Juniors, palco do jogo de ida da final). Cara, pressão é deitar na cama e ter medo de uma bala perdida atingir seu corpo. Jogar no estádio lotado com vocês, com bola e grama novas é um privilégio. É momento de desfrutar, não de sentir medo ou pressão! Cquote2.svg
Emerson Sheik.[15]

Em 16 de dezembro de 2012, vence a Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2012, sendo o bicampeonato do Corinthians, além de seu maior título como jogador profissional.

2013

Foi um ano com atribulações extra campo para o jogador: após uma partida em 19 de agosto postou em seu perfil numa rede social beijando outro homem.[16] Diante da repercussão negativa junto a parte da torcida, desculpou-se pela polêmcia.[17] Também foi denunciado pelo Ministério Público Federal por contrabando de veículo, no caso uma BMW X6.[18]

Em campo passou a atuar cada vez menos como titular.[19]

2014

Em 2014, já com Mano Menezes como treinador, Emerson era pouco aproveitado.[20]

Botafogo

Em 15 de abril de 2014, é cedido ao Botafogo por empréstimo até o fim de 2014.[21]

Polêmicas

Controvérsia

No dia 20 de janeiro de 2006 Emerson foi preso por agentes da Polícia Federal no Aeroporto Internacional Tom Jobim na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro, quando tentava embarcar para os Emirados Árabes. Sua certidão de nascimento falsa, que foi usada para emitir o seu passaporte, diz que ele nasceu em 6 de dezembro de 1981, em Nova Iguaçu, com o nome Márcio Emerson Passos, mas sua certidão de nascimento original diz que ele nasceu em 6 de setembro de 1978, com o nome Márcio Passos de Albuquerque.

Rivalidades

Em 16 de setembro de 2012, dia da vitória corintiana sobre o rival Palmeiras por 2 a 0, pelo Brasileirão, que mantinha o alviverde na zona de rebaixamento da competição, Emerson, via twitter, escreveria a seguintes palavras: "Que dó, que dó, que dó da formiguinha". Por fim, o atacante ainda ironizaria a condição do rival ao questionar qual seria o dia seguinte da semana, uma segunda-feira, referência indireta à Série B, também conhecida como Segunda Divisão.[22]

Já em dezembro seguinte, durante as comemorações pela conquista do Mundial de Clubes, Sheik se envolveria em mais duas polêmicas, agora com outros dois rivais do Corinthians: São Paulo e Santos. Com relação ao primeiro, o atacante faria graça com a vitória tricolor na Copa Sul-Americana, quando a equipe venceu o Tigre, da Argentina, por W.o. e ficou com o título. Para Emerson: "Nós ganhamos! Ninguém saiu no intervalo, não".[23] Com os santistas, o corintiano fez questão de rebater o comentário do lateral Léo, que havia disparado contra as confusões ocorridas no Aeroporto de Guarulhos no dia do embarque do alvinegro paulistano ao Japão, e ofendeu diretamente o colega de profissão durante os festejos.[24]

Vida pessoal

Emerson namorou a atriz Antônia Fontenelle entre 2013 e 2014.[25] [26]

Jogos pelo Corinthians

Expanda a caixa de informações para conferir todos os jogos deste jogador, pelo Corinthians.

Estatísticas

Atualizado até 9 de março de 2014

Clubes

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional
Competições
continentais¹
Outros
torneios²
Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Corinthians 2011 28 6 0 0 0 0 28 6
2012 14 4 13 5 14 3 41 12
2013 30 2 3 0 8 0 18 3 59 5
2014 0 0 0 0 0 0 9 0 9 0
Total 72 12 3 0 21 5 41 6 137 23
Total 72 12 3 0 21 5 41 6 137 23

¹Estão incluídos jogos e gols da Copa Libertadores e Recopa Sul-Americana
²Estão incluídos jogos e gols pelo Campeonato Paulista, Copa do Mundo de Clubes da FIFA, Torneios Amistosos e Amistosos

Seleções

Qatar

Ano
Jogos Gols
2008 1 0
Total 1 0

Títulos

Consadole Sapporo
Urawa Red Diamonds
Al-Sadd
  • Qatar Stars League: 2006, 2007
  • Qatar Crown Prince Cup: 2006, 2007 e 2008
  • Emir of Qatar Cup: 2005 e 2007
  • Copa do Xeque Jassem: 2007
Flamengo
Al-Ain
  • UAE Super Cup: 2009
Fluminense
Corinthians

Prêmios individuais

Referências

  1. Perfil > Emerson. Corinthians.com.br. Página visitada em 8 de novembro de 2012.
  2. Emerson Sheik: para sempre no coração da fiel. Goal.com (11 de agosto de 2012). Página visitada em 11 de agosto de 2012.
  3. Revelado no São Paulo, Emerson Sheik se tornou herói no time do Corinthians. Estadao.com.br (28 de novembro de 2012). Página visitada em 20 de agosto de 2013.
  4. Flamengo não resiste e libera Emerson para os árabes, ESPN.com.br, 27/08/2009
  5. Márcio Passos de Albuquerque, flamengo.com.br, 18/08/2009
  6. Emerson brilha na estreia, marca duas vezes e Al-Ain é campeão nos Emirados, GloboEsporte.com, 23/09/2009
  7. Agora é oficial!Emerson é tricolor!, Lancenet.com.br, 14/06/2010
  8. Botafogo x Fluminense - Campeonato Brasileiro 2010, globoesporte.com.br, 25/07/2010
  9. [1]
  10. Flu diz que Emerson cantou "Bonde do Mengão Sem Freio"
  11. Ansioso para jogar, Emerson Sheik é apresentado: 'Sou pé quente', garante, GloboEsporte.com, 24 de maio de 2011
  12. Com direito a cordão especial, Sheik leva o tri pelo terceiro clube diferente, GloboEsporte.com, 04 de dezembro de 2011
  13. Com Emerson como herói e vilão, Corinthians fica a um empate de inédita fina. Veja (14 de junho de 2012). Página visitada em 14 de junho de 2012.
  14. Padeiro, Carlos (14 de junho de 2012). Corinthians faz seu primeiro gol fora no mata-mata, mas perde Sheik para jogo de volta. Universo Online. Página visitada em 14 de junho de 2012.
  15. [2]
  16. Após vitória, Emerson Sheik comemora dando 'selinho' em amigo. Gazeta Esportiva (19 de agosto de 2013).
  17. Sheik se reúne com torcedores e pede desculpa por polêmica (23 de agosto de 2013).
  18. BMW pode levar corinthiano Sheik para a cadeia. autoetecnica.band.uol (17 de novembro de 2013).
  19. Atrito em campo pesou na saída de Emerson do time titular, diz Tite. Bol (28 de agosto de 2013).
  20. Emerson Sheik não aparece nem entre os reservas em treino tático do Corinthians. Superesportes (28 de março de 2014).
  21. Emerson é do Botafogo. Sítio oficial do Botafogo de Futebol e Regatas (15 de abril de 2014).
  22. Emerson Sheik provoca derrotado Palmeiras: "amanhã é que dia?"
  23. Sheik ironiza o São Paulo: "Ninguém saiu no intervalo, não"
  24. De microfone na mão, Emerson Sheik comanda festa e manda: "Chupa, Léo"
  25. Antonia Fontenelle diz que namorado Emerson Sheik escolheu foto para capa de revista: ‘Entende muito de moda’. Extra Globo (20 de janeiro de 2014).
  26. Sheik sobre término com Fontenelle: ‘Não precisa pedir desculpas’. Ego (17 de fevereiro de 2014).

Ligações externas