Emissoras de números

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido. Ajude e colabore com a tradução.

Emissoras de números (numbers stations em inglês) são emissoras de rádio de ondas curtas que transmitem insólitas e incompreensíveis listas de de números, seja por meio de voz, seja por código morse.[1] As vozes muitas vezes são criadas por síntese de voz e podem ser transmitidas em uma grande variedade de línguas. Geralmente as vozes são femininas, mas são usadas também vozes masculinas e, inclusive de criança.

Nos anos 1960, a revista revista Time relatou que as emissoras de números apareceram pela primeira vez logo após a Segunda guerra mundial e imitavam um formato usado para enviar a previsão do tempo durante a guerra. É amplamente aceito que essas transmissões emitem mensagens codificadas para espiões; contudo, nenhum governo ou organização assumiu sua operação. Além disso, são raríssimos os registros de cartões QSL confirmando a transmissão de emissoras de números por parte de ouvintes de ondas curtas, o que seria o comportamento esperado no caso de estações não-clandestinas. [2] [3]

A mais conhecida das emissoras de números é a chamada Lincolnshire Poacher, que se acredita que seja mantida pelo serviço secreto do Reino Unido.

Em 2001, os Estados Unidos processaram os Cinco cubanos por espionagem. O grupo havia recebido e decodificado mensagens enviadas via ondas curtas através de emissoras cubanas.[4] Ainda em 2001, Ana Belen Montes, analista sênior da agência de defesa estadunidense, foi presa acusada de espionagem. Os promotores federais alegaram que Montes comunicava com o diretório de inteligência cubano por meio de mensagens codificadas, recebendo instruções através de "transmissões de ondas curtas oriundas de Cuba". Em 2006, Carlos Alvarez e sua esposa Elsa Alvarez foram presos com acusação de espionagem. A corte distrital da Florida afirmou que "os réus costumavam recebem instruções via transmissões de ondas curtas".

Em Junho de 2003, o funcionário aposentado do departamento de estado estadunidense Walter Kendall Myers foi processado por conspiração e por espionagem em favor de Cuba, bem como por receber e decodificar mensagens difundidas por uma emissora de números operada pelo dietório de inteligência cubano.[5] [6]

Há relatos, ainda, de que os Estados Unidos utilizem emissoras de números para comunicar informação codificada a pessoas em outros países. [4] Alega-se também que o departamento de estado dos Estados Unidos opera algumas estações, como a KKN50 e a KKN44, usadas para transmitir mensagens "numéricas" semelhantes.[7] [8]

Supostas origens e uso[editar | editar código-fonte]

De acordo com notas do The Conet Project[9] [10] , que compilou gravações dessas transmissões, emissoras de números têm sido relatadas desde a Primeira Guerra Mundial. Nesse caso, as emissoras de números figurariam entre as primeiras difusões de rádio.

Muito se especula a respeito dessas emissoras, sendo que em um único caso (o da emissora Atención) foi alegado judicialmente, que essas estações operam como um método simples e seguro de transmissão de informações das agências de inteligência governamentais a seus espiões, operando secretamente.[11] De acordo com essa teoria, as mensagens são cifradas com o uso de cifras de uso único para evitar risco de decifração por terceiros. Como evidência, aponta-se que as emissoras de números mudaram detalhes de suas transmissões ou fizeram transmissões não agendadas em momentos de eventos político extraordinários, como events, such as the golpe de agosto de 1991 na União Soviética.[12]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Olivia Sorrel-Dejerine (16 April 2014). The spooky world of the 'numbers stations' BBC News.
  2. stations KKN44, BFBX and OLX Mason, Simon. Shortwave Espionage. Página visitada em 28 October 2011.
  3. Helms, Harry L.. How to Tune the Secret Shortwave Spectrum. Blue Ridge Summit, PATAB Books Inc., 1981. p. 52. ISBN 0830611851
  4. a b Sokol, Brett. "Espionage Is in the Air", Miami New Times, February 8, 2001.
  5. Rijmenants, Dirk (2013). Cuban Agent Communications. Página visitada em 2013-12-30.
  6. United States v. Walter Kendall Myers, United States District Court, District of Columbia, no. xxx. (PDF). Página visitada em 2010-08-26.
  7. Helms, Harry L.. How to Tune the Secret Shortwave Spectrum. Blue Ridge Summit, PATAB Books Inc., 1981. p. 58. ISBN 0830611851
  8. Schimmel, Donald W.. The Underground Frequency Guide: A Directory of Unusual, Illegal, and Covert Radio Communications. 3 ed. Solana Beach, California: High Text Publications, Inc., 1994. 88–95 pp. ISBN 1-878707-17-5
  9. Segal, David. "The Shortwave And the Calling: For Akin Fernandez, Cryptic Messages Became Music To His Ears", August 3, 2004, p. C01.
  10. Mason, Simon. Secret Signals - The Euronumbers Mystery. Lake Geneva, WI: Tiare Publications, 1991. 5–6 pp. ISBN 0-936653-28-0
  11. Wagner, Thomas. If It Had Not Been for Fifteen Minutes... a true account of espionage and hair-raising adventure. [S.l.: s.n.], 2004. Página visitada em 30 October 2013.
  12. The Conet Project (included booklet), Irdial-Discs, p. 59.