Emmanuel-Théodose de La Tour d'Auvergne

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Emmanuel-Théodose de La Tour d'Auvergne
Cardeal da Santa Igreja Romana
Decano do Colégio dos Cardeais
Le cardinal de Bouillon (Emmanuel Théodose de La Tour d'Auvergne), 1707, por Hyacinthe Rigaud

Título

Cardeal-bispo de Óstia-Velletri
Ordenação e nomeação
Ordenação episcopal 20 de novembro de 1689
Cardinalato
Criação 5 de agosto de 1669, pelo Papa Clemente IX
Brasão
Blason Emmanuel Théodose de La Tour de Bouillon (1647-1715).svg
Dados pessoais
Nascimento França Turenne
24 de agosto de 1643
Morte Estados Pontifícios Roma
2 de março de 1715 (71 anos)
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Emmanuel-Théodose de La Tour d'Auvergne de Bouillon (24 de agosto de 1643 - 2 de março de 1715) foi um cardeal francês, Decano do Colégio dos Cardeais.

Biografia[editar | editar código-fonte]

De uma família nobre de Sedan, era o sexto de dez filhos de Frédéric Maurice de La Tour d'Auvergne e Eleonora Catarina de Bergh. em 1667, retira o doutorado utroque iure de direito civil e canônico na Universidade de Paris.

Vida religiosa[editar | editar código-fonte]

Criado cardeal-presbítero no consistório realizado em 5 de agosto de 1669, pelo Papa Clemente IX, recebendo o barrete cardinalício e o título de São Lourenço em Panisperna em 19 de maio de 1670. Em 1671, é nomeado Grão-esmoler da França, cargo ocupado até 1700. Passa para o título de São Pedro Acorrentado em 19 de outubro de 1676.

Passa para a ordem dos cardeais-bispos e assume a sé suburbicária de Albano em 19 de outubro de 1689, sendo consagrado em 20 de novembro pelo cardeal Flavio Chigi, assistido por Giovanni Battista Rubini, bispo de Vicenza, e por Francesco Giusti, bispo de Sutri e Nepi. Transferido para a Sé de Porto e Santa Rufina em 21 de julho de 1698. Desapontado por causa da negação do rei de certos benefícios para os membros de sua família, ele criticou-o em uma sátira e isto produziu sua queda em desgraça na corte francesa. Em 15 de dezembro de 1700, assume a suburbicária de Ostia–Velletri, sé do decano do Sacro Colégio dos Cardeais. Foi o consagrante do cardeal Giovanni Francesco Albani, em 1700.

Suas propriedades na França foram apreendidas e ele desistiu de voltar para a França. Ele foi exilado para a abadia de Tournus. Reconciliou-se com o rei da França e em maio de 1710, após ter solicitado a sua retirada da corte por um longo tempo, ele fugiu para os Países Baixos. Um mandado de prisão foi emitido pelo Parlamento Real, e seus bens foram confiscados novamente. Depois de alguns anos no exterior, durante o qual o cardeal enviou para o rei numerosas mensagens, justificando sua conduta, suas receitas foram restauradas e foi-lhe dada autorização para residir em Roma.

Morreu em 2 de março de 1715, em Roma. Velado na igreja jesuíta do Santissimo Nome di Gesù, em Roma, onde o funeral ocorreu em 6 de março, foi transferido com uma cavalgada solene para a igreja de San Andrea al Quirinale e enterrado lá.

Conclaves[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Emmanuel-Théodose de La Tour d'Auvergne

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Stefano Durazzo
brasão cardinalício
Cardeal-presbítero de
São Lourenço em Panisperna

1670 - 1676
Sucedido por
Orazio Mattei
Precedido por
Antonio Barberini
Icône Grand aumonier.svg
Grão-Esmoler da França

16711700
Sucedido por
Pierre du Cambout de Coislin
Precedido por
Federico Sforza
brasão cardinalício
Cardeal-presbítero de
São Pedro Acorrentado

1676 - 1689
Sucedido por
Pierre de Bonzi
Precedido por
Flavio Chigi
Cardeal
Cardeal-bispo de Albano

16891698
Sucedido por
César d’Estrées
Precedido por
Paluzzo Paluzzi Altieri degli Albertoni
Cardeal
Cardeal-bispo de Porto e Santa Rufina

16981700
Sucedido por
Nicolò Acciaiuoli
Precedido por:
Alderano Cibo
Cardeal
Cardeal-bispo de Óstia-Velletri

Sucedido por:
Nicolò Acciaiuoli
Deão do Sacro Colégio Cardinalíco
17001715