Enciclopédia da Iugoslávia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Enciclopédia da Iugoslávia (português brasileiro) ou Jugoslávia (português europeu) (em servo-croata: Enciklopedija Jugoslavije) foi a enciclopédia nacional da República Socialista Federativa da Iugoslávia. Foi publicada pelo Instituto Lexicográfico Iugoslavo sob a direção de Miroslav Krleža, e é de valor para qualquer pessoa interessada na história e cultura da Iugoslávia e nos seus Estados sucessores.

Volumes[editar | editar código-fonte]

Primeira edição[editar | editar código-fonte]

Enciklopedija Jugoslavije, 1ª edição.

A primeira edição é constituída por 8 volumes, publicados de 1955 até 1971. Ela foi impressa com 30 000 exemplares.

Verbetes Ano de
publicação
Número de
páginas
1 A-Bosk 1955 708
2 Bosna-Dio 1956 716
3 Dip-Hiđ 1958 686
4 Hil-Jugos 1960 651
5 Jugos-Mak 1962 690
6 Maklj-Put 1965 562
7 R-Srbija 1968 688
8 Srbija-Ž 1971 654

Segunda edição[editar | editar código-fonte]

O trabalho da segunda edição começou em 1980, mas não foi concluído devido à Guerra Civil Iugoslava. Apenas 6 dos 12 volumes previstos apareceu.

Verbetes Ano de
publicação
Número de
páginas
1 A-Biz 1980 767
2 Bje-Crn 1982 776
3 Crn-Đ 1984 750
4 E-Hrv 1986 748
5 Hrv-Janj 1988 776
6 Jap-Kat 1990 731

A principal edição em língua croata foi traduzida para cinco combinações adicionais do alfabeto do idioma:

Idioma / Alfabeto Primeiro volume
publicado em
Volumes
publicado
Servo-croata / Cirílico 1983 2
Esloveno 1983 4
Macedônio 1984 2
Albanês 1984 2
Húngaro 1985 1

As variantes da obra em macedônio e albanês foram as primeiras enciclopédias publicadas nas respectivas línguas.[1]

Referências[editar | editar código-fonte]

Notas de rodapé[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. No ano de 1985, surgiu na Albânia a enciclopédia "Fjalor Enciklopedik Shqiptar". Publicada em um único volume, esta enciclopédia foi fortemente influenciada pelo sistema comunista então vigente no país, sendo considerada carregada de inclinações e tendências ideológicas, como se pode ver em A. Young Albania (World Bibliographical Series, Vol. 94), ed. rev. 1997, página 241.