Encosto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde março de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Emblem-scales.svg
A neutralidade desse artigo (ou seção) foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão. (desde maio de 2010)
Justifique o uso dessa marca na página de discussão e tente torná-lo mais imparcial.

Encosto ou Possessão,[carece de fontes?] segundo a interpretação religiosa,[carece de fontes?] é um fenómeno maligno provocado a alguém por uma entidade exterior, nomeadamente um espírito malicioso ou demônio, que é invocado por alguém que pratica magia negra quando tem interesse em deixar sob sua total dependência mental, espiritual e física a uma pessoa sobre a qual se deseja o domínio total, domínio este que deixa a pessoa incapaz de sentir vontade própria, amor próprio, ou seja, a pessoa que sofre o encosto torna-se incapaz de tomar uma decisão por si própria, torna-se incapaz de dizer um não quando na presença do praticante do feitiço, mesmo sabendo no seu íntimo que tal possessão pode lhe trazer consequências malignas ou levar a pessoa até à morte, como poderá ser o caso dos desprotegidos e susceptíveis. A palavra está diretamente ligada ao termo encostar, que, segundo tradições antigas, indicava um literal encosto do espírito pernicioso à alma ou corpo do visado.

De acordo com algumas correntes cristãs neopentecostais no Brasil, a presença do encosto pode ser notada primeiramente pelo fato de na presença do autor do feitiço a pessoa se sentir desarmada, desamparada, sem vontade própria e totalmente submissa à sua vontade, com um medo inexplicável de reconhecer o que de mal o obsessor esta lhe fazendo. A pessoa obsedada mesmo ofendida em alto grau em sua dignidade, mesmo sofrendo ofensas morais imerecidas, chegam até a assumir uma culpa que seria ou teria partido do dominador para com o dominado. Não sendo desfeito o mal ainda em seu inicio, deixando-se o tempo transcorrer sob esse dominamento, o passo seguinte é a pessoa que esta sofrendo o encosto começar a sentir sensorialmente os efeitos da obsessão, ou seja,o visado começa a detectar audição de vozes ou visão de vultos desconhecidos, no aparecimento de doenças que a medicina não consegue explicar.

Essa doutrina de encosto não é aceita por denominações protestantes históricas e pentecostais clássicas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Wikcionário
O Wikcionário possui o verbete encosto.
Ícone de esboço Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.