Endesa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Endesa
Tipo Pública
Fundação 1944
Sede Espanha
Pessoas-chave José María Entrecanales Domeqc (CEO)
Produtos Distribuição de gás natural
Geração e distribuição de energia elétrica
Página oficial www.endesa.es

Endesa é uma empresa espanhola que atua na distribuição de gás natural e na geração e distribuição de energia elétrica.

Em 2006 sofreu uma oferta não-solicitada de compra da E.On que o governo espanhol tentou bloquear por meio de restrições impostas pela Comissão Nacional de Energia (CNE) daquele país. Em 29 de novembro de 2006 a Comissão Europeia julgou ilegais todas as restrições impostas pela CNE. Em fevereiro de 2009 Endesa passou a ser controlada pela estatal italiana Enel.

No Brasil[editar | editar código-fonte]

A Endesa Brasil é uma holding pertencente à espanhola Endesa. Criada em 2005 para administrar os negócios de distribuição, geração, transmissão e comercialização da energia no país, a Endesa Brasil mantém ativos nos Estados do Rio de Janeiro (Ampla), Minas Gerais (Ampla), Ceará (Coelce e Endesa Fortaleza), Goiás (Endesa Cachoeira) e Rio Grande do Sul (Endesa Cien) - empresas administradas pela Endesa Geração.

A distribuição de energia elétrica da empresa atende a 5,2 milhões de clientes, somando 20 milhões de pessoas nos Estados do Rio de Janeiro, do Ceará e de Minas Gerais (apenas no município de Bocaina de Minas).

Em 2011, a Ampla do Rio de Janeiro foi condenada por danos morais por não religar energia elétrica mesmo após quitação de consumidora. [1]

Em Portugal[editar | editar código-fonte]

A Endesa está presente em Portugal desde 1993[2] na distribuição de gás natural e na geração e distribuição de energia elétrica. Com uma cota de mercado de 10,2% na geração e distribuição de energia elétrica,[3] já na distribuição de gás natural ocupa actualmente a terceira posição, a seguir à Galp e à EDP.[4]

Veículos elétricos[editar | editar código-fonte]

Em 9 de abril de 2010 a Endesa, junto com uma de suas controladoras Enel, anunciaram uma parceria com a Renault e a Nissan visando desenvolver a mobilidade elétrica em várias regiões, incluindo a América Latina, a Itália e a Espanha.[5]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Empresa vai indenizar consumidora por não religar energia elétrica, acessado em 7 de setembro de 2011
  2. Conheça a Endesa: O compromisso de uma grande empresa. Página visitada em 23 de Março de 2013.
  3. EDP, Galp e Iberdrola ganham clientes no mercado livre. Endesa segue a perder. Dinheiro Vivo (21 de Fevereiro de 2013). Página visitada em 23 de Março de 2013.
  4. Ana Maria Gonçalves (19 de Março de 2013). Endesa reforça oferta de gás natural no mercado nacional. Económico. Página visitada em 23 de Março de 2013.
  5. http://www.renault.com/SiteCollectionDocuments/Communiqué%20de%20presse/en-EN/Pieces%20jointes/22426_Renault-Nissan_Alliance_Enel_EV_Agreement_9-4-10_DEF__2__EN_FA68F105.pdf AGREEMENT BETWEEN ENEL, ENDESA AND THE RENAULT-NISSAN ALLIANCE TO DEVELOP ELECTRIC MOBILITY
Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.