Endolinfa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Endolinfa  é o fluido contido no labirinto membranoso da orelha interna. També é conhecido como fluido de Scarpa's , devido a Antonio Scarpa.[1]

Estrutura[editar | editar código-fonte]

A orelha interna possui duas partes : o labirinto ósseo e o labiritno membranoso. O labirinto membranoso está dentro do labirinto ósseo e contém um fluido chamado de endolinfa. Entre a camada externa do membranoso e a parede do ósseo localiza-se a perilinfa.

Composição[editar | editar código-fonte]

Perilinfa e endolinfa possuem ambas concentrações únicas de íons que participam do controle dos impulsos eletroquímicos de células ciliadas. O potencial elétrico da endolinfa é ~80-90 mV mais positivo que a perilinfa, devido à uma maior razão K/Na.[2]

O componente principal desse fluido é o potássio, que é secretado da stria vascularis. O alto conteúdo de potássio da endolinfa significa que ele ( e não sódio) é utilizado para a corrente elétrica depolarizante que ativa células ciliadas em resposta a estimulos mecânicos. Isso é conhecido como corrente de transdução transdução mecanoelétrica ( MET)

A endolinfa tem um potencial de 80–120 mV i. Como as células ciliadas possuem um potencial negativo de aproximadamente -50 mV a diferença de potencial entre endolinfa e células cilaiadas é da ordem de 150mV, uma das maiores do corpo.[citation needed]

Função[editar | editar código-fonte]

Ondas fluidas na endolinfa ocorrem em diversas partes do labirinto membranoso em resposta a ondas de fluido na perilinfa.

  • Audição: Duto coclear: Ondas no fluido da endolinfa do duto coclear estimulam as células receptoras, que transduzem seus movimentos em impulsos que o cérebro percebe como som
  • Balance: Canais semicirculares: a aceleração angular da endolinfa nos canais semicirculares estimulam os receptores vestubylares. Os canais semicirculares de ambas orelhas internas agem juntos para coordenar o equilíbrio.

Importância clínica[editar | editar código-fonte]

Problemas com a endolinfa devido a movimentos bruscos ( como girar em torno de si ou dirigir com um carro sacolejante) podem gerar  cinetose.[3]  Uma condição na qual o volume de endolinfa é muito acima do normal é chamado hidropsia endolinfática e é ligada com Hidropsia coclear.[4]

Imagens adicionais[editar | editar código-fonte]

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. synd/2926 em Who Named It?Who Named It?
  2. Konishi T, Hamrick PE, Walsh PJ. (1978). "Ion transport in guinea pig cochlea. I. Potassium and sodium transport". Acta Otolaryngol 86 (1-2): 22–34. DOI:10.3109/00016487809124717. PMID 696294.
  3. What makes people dizzy when they spin?
  4. Ménière's Disease Information Center - Cause of Ménière's Disease

Ligações externas[editar | editar código-fonte]