English Woman's Journal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A English Woman's Journal (em português: Revista da Mulher Inglesa) foi uma revista publicada pela Victoria Press em Londres entre 1858 e 1864.

Foi criada em 1858 por Barbara Bodichon e Bessie Rayner Parkes, entre outras, com Bodichon sendo a acionista majoritária.[1] Samuel Courtauld foi também detentor de ações. [2] Matilda Mary Hays foi outra fundadora.[3]

Foi concebido como um meio de comunicação para discutir questões sobre o emprego e relativas à igualdade das mulheres, em particular, o emprego industrial manual ou intelectual, a expansão das oportunidades de emprego, e a reforma de leis referentes aos sexos.

No grupo de escritores estavam: Emily Davies, que editou a Journal em 1863.[4] O Langham Place circle era o grupo de mulheres que pensavam da mesma forma e se reuniam no número 19 da Langham Place, o escritório do Journal; incluía também Helen Blackburn, Jessie Boucherett e Emily Faithfull.[5]

Notas

  1. Pam Hirsch. Bodichon, Barbara Leigh Smith Oxford Dictionary of National Biography.
  2. Elizabeth Crawford. Women's Suffrage Movement: A Reference Guide, 1866-1928. [S.l.]: Taylor & Francis Group, 2001. p. 142. ISBN 978-0-415-23926-4
  3. Lisa Merrill. Hays, Matilda Mary Oxford Dictionary of National Biography.
  4. Sara Delamont. Davies, Emily Oxford Dictionary of National Biography.
  5. Felicity Hunt. English Woman's Journal Oxford Dictionary of National Biography.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]