Entomologia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2014)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Uma espécie de Louva-a-deus em estudo num laboratório.

Entomologia é a ciência que estuda os insetos sob todos os seus aspectos e relações com o homem, as plantas, os animais e o meio-ambiente. A palavra Entomologia é proveniente da união de dois radicais gregos, entomon (inseto) e logos (estudo) e vem sendo empregada desde Aristóteles (384-322 a.C.) para designar “estudo dos insetos”.

Entomologia é uma palavra que vem do idioma grego antigo. Éntomom significa inseto e é derivado do radical entomos, que significa cortado, dividido. A maioria dos insetos apresenta o corpo dividido em numerosos anéis ou segmentos. Logos significa fala, discurso, estudo de algo. Sendo assim Entomologia significa estudo dos insetos. Inseto é outra palavra, derivada do latim Animale insectum, significa animal segmentado.

As coleções científicas formadas por insetos são chamadas entomológicas. Nestes acervos encontram-se armazenados, ordenados e preservados espécimes ou estruturas de espécimes mortos para pesquisas. As coleções são importantes registros da existência de espécies no tempo e no espaço, sendo também repositórios dos espécimes-tipo, os quais são imprescindíveis para a identificação correta de exemplares. Atividades como a manutenção, preservação e desenvolvimento de acervos científicos são indispensáveis e não podem ser interrompidas. As coleções são ainda testemunhos da fauna de áreas protegidas, de áreas impactadas ou mesmo em via de desaparecimento e, portanto, são a base para pesquisas em biodiversidade, sistemática e evolução.

Uma das mais importantes e maiores coleções entomológicas da América Latina é a Coleção Entomológica do Instituto Oswaldo Cruz devido a dimensão de seu acervo, valor científico, histórico e educativo. Menciona-se ainda sua grande importância para a saúde pública já que muitos dos exemplares lá depositados servem como referência para a identificação de vetores de doenças infecciosas.

Atualmente a Entomologia está basicamente especializada, envolvendo muitas áreas tais como: Morfologia, Fisiologia, Biologia, Ecologia, Taxonomia, Sistemática, Resistência de plantas a insetos, Controle biológico, Controle químico, Toxicologia, Apicultura, Comportamento, Entomologia Florestal, Métodos alternativos de controle, Entomologia Médica e Veterinária, Entomologia forense, Urbana e Econômica.

História[editar | editar código-fonte]

A Entomologia é observável em quase todas as culturas, desde os tempos pré-históricos, em especial após o surgimento da agricultura (onde dirigiu-se boa atenção às pragas, criações de abelhas, etc). A lista de pesquisadores importantes para a Entomologia ao longa da história é extensa, mas dentre os nomes encontram-se Charles Darwin, Vladimir Nabokov, Karl Ritter von Frisch (ganhador do Prêmio Nobel, em 1973), entre outros.

Disciplinas[editar | editar código-fonte]

Coleção entomológica de besouros

Alguns Entomologistas costumam se especializar numa única ordem de insetos, podendo ser:

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • PAPAVERO, N. (Org.) . Fundamentos práticos de taxonomia zoológica: Coleções, bibliografia, nonmenclatura. Belém: Museu Paraense Emílio Goeldi & Sociedade Brasileira de Zoologia, 1983. 252 p.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]