Eomaia scansoria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaEomaia scansoria
Ocorrência: Cretáceo Inferior
Eomaia23423.jpg

Estado de conservação
Extinta (fóssil)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Subfilo: Vertebrata
Classe: Mammalia
Infraclasse: Placentalia
Família: incertae sedis
Género: Eomaia
Espécie: E. scansoria
Nome binomial
Eomaia scansoria
Ji et al., 2002

Eomaia scansoria ('mãe escaladora do alvorecer') é um recentemente descoberto mamífero extinto que pode ser um dos mais antigos ancestrais de todos os eutheria já encontrados.

O fóssil foi descoberto na Formação Yixian, província de Liaoning, China. Ele data da idade Barremiana, no Cretáceo Inferior.

O fóssil tem 10 cm de comprimento e é virtualmente completo. Um estimativa do peso corporal é entre 20-25g. Ele está excepcionalmente bem preservado para uma idade de 125 milhões de anos. Embora o crânio do fóssil esteja esmagado, seus dentes, minúsculos ossos do pé, cartilagens e até sua pele são visíveis.

Fóssil de Eomaia, mostrando pelos preservados.

De acordo com a paleontóloga Anne Weil, Eomaia não foi um mamífero placentário. Ele foi um representante inicial, primitivo da linhagem de todos os mamíferos placentários,[1] incluindo espécies de porcos, elefantes, cavalos, gatos e humanos.

Seus quadris indicam que era um animal com capacidade de parir ainda jovem, mas os filhotes não eram bem desenvolvidos. Isto é um forte indício de que não havia placenta.

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Ji et al (2002), The earliest known eutherian mammal. Nature (416), p. 816-822.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre mamíferos é um esboço relacionado ao Projeto Mamíferos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.