Epifenómeno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A palavra epifenómeno refere-se a condição ou a algo "sobre" ou "acima" do fenômeno, derivando de uma causa primária. É produto direto do termo «fenômeno». Exemplo: a "mente" é produzida por algum fenômeno, e nossa compreensão exclusivamente científica endereça os processos cerebrais como «fenômeno» da "mente" . Assim com os fenômenos da mente são nomeados como epifnômeno, pois ao mesmo tempo que o cerebro por si só não gera uma consciência, os impulsos eletromagnéticos também não são nada sem os neuoronios havendo então a necessidade da existência mente/corpo (homem/mundo, cognição/afeto segundo Henri Wallon[2007]) ao mesmo tempo para que haja a consciência, que nada mais é do que o resultado dessa interação. E o que acaba se tornando errado são as correntes filosóficas Dualistas pois dizem que a "mente" é um fenômeno por si mesmo, independente do cérebro, ela é a razão única, ou causa de si mesma. O que logo acima vemos que na verdade ela é o fruto da interação da massa cerebral e uma propriedade elétrica.

Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia / um filósofo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.