Epistemologia genética

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Epistemologia Genética)
Ir para: navegação, pesquisa

A Epistemologia Genética é a teoria desenvolvida por Jean Piaget, e consiste numa síntese das teorias então existentes, o apriorismo e o empirismo. Piaget não acredita que o conhecimento seja inerente ao próprio sujeito, como postula o apriorismo, nem que o conhecimento provenha totalmente das observações do meio que o cerca, como postula o empirismo.

Para Piaget, o conhecimento é gerado através de uma interação do sujeito com seu meio, a partir de estruturas existentes no sujeito. Assim sendo, a aquisição de conhecimentos depende tanto das estruturas cognitivas do sujeito como de sua relação com os objetos. Durante sessenta anos, Jean Piaget coordenou projetos de pesquisas, que deram base à compreensão contemporânea do desenvolvimento infantil. Piaget estava interessado em investigar como o conhecimento se desenvolvia nos humanos. Piaget fez sua formação inicial em Biologia e por isso alguns conceitos desta disciplina influenciaram sua teoria e descobertas sobre o desenvolvimento infantil.


Estrutura e aprendizagem[editar | editar código-fonte]

Na concepção piagetiana, a aquisição de conhecimento só ocorre mediante a consolidação das estruturas de pensamento e portanto sempre se dá após a consolidação do esquema que a suporta, da mesma forma a passagem de um estágio a outro depende da consolidação e superação do anterior.

Para Piaget, o desenvolvimento ocorre de forma que as aquisições de um período sejam necessariamente integradas nos períodos posteriores.

Sua teoria depende de 4 elementos:

1. Maturação do sistema nervoso central

2. Experiências físicas e lógico-matemáticas

3. Transmissão social

4. Equilibração das estruturas cognitivas

Estágios do Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

De 0 a 1 ½ ou 2 anos: Sensório-motor
De 1 ½ ou 2 anos até 6 ou 7 anos: Pré-operatório
De 7 ou 8 anos até 11 ou 12 anos: Operatório concreto
De 11 ou 12 anos em diante: Operatório formal

Sensório-Motor

A criança busca adquirir coordenação motora e aprender sobre os objetos que a rodeiam.

. Período mais elementar
. Período em que a criança capta o mundo pelas sensações;
. O bebe pequeno inicialmente não separa o eu do objeto
. É como se ele e o mundo fosse uma coisa só


Pré-Operatório

A criança adquire a habilidade verbal e simbólica. Nesse estágio, ela inicia a nomear objetos e raciocinar intuitivamente, mas ainda não consegue realizar operações propriamente lógicas:

. Fase bastante egocêntrica
. Realiza representações mentais de objetos


Operatório Concreto

A criança começa a formar conceitos como os de número e classes.
Possui lógica consistente e habilidade de solucionar problemas concretos.


Operatório Formal

O adolescente começa a raciocinar de forma lógica com enunciados puramente verbais (hipóteses)

. raciocínio hipotético-dedutivo
. deduções lógicas sem o apoio de objetos concretos
. refletir para além do real presente
. refletir sobre possibilidades
. fazer planos
. elaborar “teorias”
. construir “sistemas”
. pensar sobre o próprio pensamento.

Etimologia da Palavra[editar | editar código-fonte]

epistemo = conhecimento
logia = estudo
gené = hereditariedade
tica = técnica

epistemologia = (filosofia): reflexão geral em torno da natureza, etapas e limites do conhecimento humano (...); teoria do conhecimento; (Derivação) estudo dos postulados, conclusões e métodos dos diferentes ramos do saber científico, ou das teorias e práticas em geral, (...); teoria da ciência[1] .

genética = (biologia, medicina): ciência voltada para o estudo da hereditariedade, bem como da estrutura e das funções dos genes; (biologia): estudo das inter-relações das características genéticas e ecológicas das espécies ou populações de seres vivos[2] .

Desta forma, "Epistemologia Genética" expressa a idéia de busca pelo entendimento científico da perpetuação do conhecimento expressada pelos seres vivos e sua evolução.

Se epistemologia é uma palavra recente, sintetizada a partir de radicais (epistem- + -o- + -logia[3] ), enquanto genética é uma nova área do conhecimento em plena expansão (principalmente após a recente descoberta da estrutura do ácido nucleico em Dupla Hélice), epistemologia genética é um termo utilizado em contexto científico, semelhante a epistemologia; já genética tem expressão cotidiana em novelas, jornais e revistas, científicas e populares.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre uma Teoria é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.