Ernesto Bozzano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nascimento 9 de janeiro de 1862
Gênova
Morte 24 de junho de 1943 (81 anos)
Nacionalidade Itália Italiano
Ocupação Espiritismo, Metapsíquica, Parapsicologia, Filosofia

Ernesto Bozzano (Gênova, 9 de janeiro de 186224 de junho de 1943) foi um professor de filosofia da ciência na Universidade de Turim e pesquisador espírita italiano.[1] Destacou-se como um contribuinte ativo na literatura italiana e francesa sobre fenômenos paranormais a partir da virada do século XIX até o início dos anos 1940.[2] Foi um dos poucos pesquisadores italianos nomeados membros honorários da Society for Psychical Research (SPR), American Society for Psychical Research (ASPR) e Institut Métapsychique International (IMI).[3]

Dedicou-se primeiramente à filosofia da ciência, interessando-se sobretudo pelas ideias do inglês Herbert Spencer (1820-1903). Em 1891 começou a se ocupar da telepatia e principalmente do Espiritismo, assuntos que interessavam àquele tempo tanto estudiosos da Europa quanto da América[4] .

Desde então, Bozzano dedicou-se inteiramente, em completa solidão e até sua morte, ao estudo da Metafísica e Metapsíquica.

Mais que experimentador foi um pesquisador, organizador e comentador[5] dos fenômenos relativos à riquíssima literatura metapsíquica do seu tempo, na qual a relação dos visionários, dos crédulos, dos mitômanos e dos charlatães era, por larga margem, mais numerosa que a dos estudiosos sérios[4] .

Bozzano publicou cinqüenta e duas obras que tratavam de cada área e de cada aspecto da metapsíquica: telepatia, psicocinese, mediunidade em geral, etc.

Trocou uma densa correspondência com os maiores representantes da metapsíquica dentre os quais cientistas de valor como os físicos ingleses William Crookes e Oliver Lodge e o fisiologista francês Charles Richet.

No V Congresso Espírita Internacional, que ocorreu no ano de 1934 em Barcelona, foi o presidente de honra[6] .

Até sua morte, esse estudioso solitário, que tinha dedicado grande parte da sua vida à tentativa de dar ao espiritismo um caráter científico, deixou uma biblioteca de metapsíquica das mais ricas da Europa e do mundo, hoje conservada pela "Fondazione Biblioteca Bozzano - De Boni", de Bolonha.

A sua cidade natal - Gênova - deu o seu nome a uma rua.

Obras principais[editar | editar código-fonte]

(alguns dos títulos listados são publicações póstumas)

  • Hipótese espírita e teoria científica, 1903;
  • Dos casos de identificação espírita, 1909;
  • Metapsíquica Humana, 1927;
  • A Crise da Morte, 1930-52;
  • Investigação sobre as manifestações supranormais, 1931-40;
  • Xenoglossia, 1933;
  • Desdobramento - Fenômenos de Bilocação, 1934;
  • Dos fenômenos de possessão, 1936;
  • Animismo ou espiritismo?, 1938;
  • Povos primitivos e manifestações paranormais, 1941-46;
  • Dos fenômenos de telestesia, 1942;
  • Música transcendental, 1943;
  • De mente a mente, 1946;
  • Os mortos voltam, 1947;
  • Literatura de além-túmulo, 1947;
  • As visões dos moribundos, 1947;
  • Luzes no futuro, 1947;
  • Guerra e profecias, 1948;
  • A psique domina a matéria, 1948;
  • Os animais têm alma?, 1950;
  • Pensamento e vontade, 1967;
  • Os fenômenos de transfiguração, 1967.

Referências

  1. Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita – Ciência e Filosofia Espíritas. 1.edição. Brasília [DF]: Federação Espírita Brasileira, 2011. p. 321.
  2. Alvarado, C. S. (2005). Ernesto Bozzano on the phenomena of bilocation. Journal of Near-Death Studies, 23, 207–238.
  3. Gasperini, Luca. Ernesto Bozzano: An Italian Spiritualist and Psychical Researcher. Journal of Scientific Exploration, 2012, 25, 755-773.
  4. a b Ernesto Bozzano - O grande mestre da ciência da alma. (em português) autoresespiritasclassicos.com. Visitado em 24 de junho de 2012.
  5. Biografia de Ernesto Bozzano (em português) espiritismogi.com.br. Visitado em 24 de junho de 2012.
  6. Google books

Ligações externas[editar | editar código-fonte]