Ernst Stavro Blofeld

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ernst Stavro Blofeld
Personagem da série James Bond
MuralBlofeld.jpg
Organização SPECTRE
Profissão terrorista internacional
Categoria vilão
Status presumivelmente morto
Interpretado(a) por Donald Pleasence, Telly Savalas, Charles Gray, Anthony Dawson, Max von Sydow.
Filmes Moscou contra 007
007 contra a Chantagem Atômica
Com 007 Só Se Vive Duas Vezes
007 A Serviço Secreto de Sua Majestade
007 Os Diamantes São Eternos
007 Somente Para Seus Olhos
007 Nunca Diga Nunca Outra Vez (filme não oficial)

Ernst Stavro Blofeld é um personagem fictício dos livros e filmes de James Bond, criado por Ian Fleming e Kevin McClory. Um gênio do mal, o supervilão da série é o arquiinimigo do espião do MI-6, o serviço secreto britânico. Também conhecido como Número 1 (no cinema, nos livros ele é o Número 2, e elegeu Numero 1 como seu substituto), ele é o chefe da SPECTRE, uma organização terrorista internacional que tem a aspiração de dominação global, através do terrorismo, extorsão e vingança.

Blofeld aparece em três livros e seis filmes da franquia cinematográfica oficial, entre 1963 e 1971, de Moscou contra 007 (1963) a 007 Os Diamantes São Eternos (1971) e faz sua última aparição em 007 Somente Para Seus Olhos, de 1981, interpretado por Donald Pleasence, Telly Savalas, Charles Gray e Anthony Dawson (sem rosto, com a aparição apenas de suas mãos acariciando um gato persa branco). Além destes, também faz uma aparição no filme não-oficial 007 Nunca Diga Nunca Outra Vez, de 1983, a refilmagem de 007 contra a Chantagem Atômica, na pele de Max von Sydow.

Características[editar | editar código-fonte]

Com seu rosto aparecendo primeiramente em Com 007 Só Se Vive Duas Vezes, de 1967, Blofeld é um personagem intimidador, careca e com uma cicatriz que lhe cruza toda a face, interpretado sutilmente mas veladamente ameaçador por Donald Pleasence. Sempre extremamente calmo e frio quando dá suas ordens ou manda matar alguém, parece ter grande prazer em ver os assassinatos que ordena ou comete.[1]

No cinema[editar | editar código-fonte]

O supervilão Blofeld apareceu pela primeira vez nas telas no segundo filme da franquia de 007, Moscou contra 007, de 1963. No filme, seu rosto não aparece, apenas suas mãos, afagando um gato persa branco, que se tornaria sua marca registrada nos primeiros filmes. Ele é o chefe de Rosa Klebb e Kronsteen, a quem assassina com um estilete venenoso. É interpretado por Anthony Dawson, que no filme anterior e primeiro da série, 007 contra o Satânico Dr. No também fez o papel de um inimigo de Bond, o professor Dent.[2]

Em 007 contra a Chantagem Atômica (1965), Blofeld volta a aparecer sem rosto, novamente pelas mãos de Anthony Dawson, como chefe de Emilio Largo, o nº2 da SPECTRE e o grande inimigo de James Bond neste filme.[3]

Atuando nas sombras nos filmes anteriores, a primeira grande aparição de Blofeld na série acontece em Com 007 Só Se Vive Duas Vezes, de 1967, na pele de Donald Pleasence, em que o vilão mostra o rosto pela primeira vez, careca e com uma grande cicatriz vertical na face, que distorce seu olho.[4] Esta é também a primeira vez que Blofeld e Bond se defrontam frente a frente. Blofeld volta no filme seguinte, 007 A Serviço Secreto de Sua Majestade, na pele de Telly Savalas, sem cicatriz mas também careca. Neste filme, Bond se casa com Teresa di Vicenzo e sua esposa é assassinada por seu arquiinimigo e sua capanga Irma Bunt no fim do filme, pouco após seu casamento.[5]

Blofeld volta no filme seguinte, pela terceira vez como vilão principal, em 007 Os Diamantes São Eternos, com uma aparência completamente mudada, de cabelos brancos, na pele do ator Charles Gray e, mesmo derrotado por Bond, mais uma vez consegue escapar da vingança do espião pela morte de sua mulher. Sua última aparição na franquia oficial é em 1981, a única participação na era de Roger Moore como James Bond, em 007 Somente Para Seus Olhos. Blofeld desta vez aparece apenas no início do filme, anonimamente numa cadeira de rodas, sempre mostrado a distância ou apenas sua mãos afagando o gato branco, sem ter seu nome citado, e aparecendo apenas sua careca, e é jogado dentro de uma chaminé de fábrica por Bond, de dentro de um helicóptero.[6] Não se sabe com certeza se o personagem finalmente morreu ou não.

Blofeld ainda faria uma outra aparição no cinema, no filme não-oficial de 1983 007 Nunca Diga Nunca Outra Vez, personificado pelo ator sueco Max von Sydow e novamente com seu gato persa branco, uma refilmagem de Thunderball de 1965, produzido por Kevin McClory, co-criador do personagem.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências