Esaú e Jacó

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Esaú e Jacó é uma história do livro de Gênesis, parte integrante da Bíblia. Trata da relação entre os filhos gêmeos de Isaque e Rebeca. Segundo a tradição, o filho primogênito tinha direitos exclusivos. Dentre os gêmeos, o que nascera primeiro fora Esaú. A mãe tinha preferência pelo mais novo, Jacó, chegando a planejar junto com ele, para enganar o pai que estava velho e já não enxergava bem. Rebeca ajudou Jacó a passar-se por Esaú, para roubar o direito deste. O fato cria uma inimizade grande entre os gêmeos. No entanto, nos capítulos 32 e 33 de Gênesis nós encontramos a reconcilição destes dois irmãos. Esta história faz parte dos acontecimentos bíblicos mais conhecidos. A história dos irmãos inspirou o livro de Machado de Assis, que também relata a rivalidade entre irmãos gêmeos, tendo a mãe no centro da disputa. Em 2004, foi lançado o livro O Gosto da Glosa: Esaú e Jacó na Tradição Judaica da autoria da psicanalista Daisy Wajnberg, que discute este que é um dos trechos mais debatidos da Bíblia Hebraica.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.