Escândalo da adulteração de carne em 2013

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Entrada de um hipermercado Tesco após a remoção dos produtos adulterados com carne de cavalo.

O escândalo da adulteração de carne, em curso na Europa, se iniciou com o anúncio de que alimentos continham, não declaradamente, carne de cavalo e de porco, sendo que em alguns casos, 100% do teor de carne era de origem equina. A questão veio à tona em 15 de janeiro de 2013, quando foi noticiado que DNA equino foi descoberto em alimentos como hambúrgueres e lasanha[1] , vendidos congelados em vários supermercados irlandeses e britânicos. Embora a carne de cavalo não seja prejudicial para a saúde e comida em muitos países, é considerada um alimento tabu em muitos países, incluindo o Reino Unido e a Irlanda. Análises indicaram que das 27 amostras de produtos bovinos, 23 continham DNA de porco e 10 DNA de cavalo.[2]

Referências

  1. Tesco pede desculpas por carne de cavalo em hamburguer (em português) Revista Época. (28 de janeiro de 2013). Página visitada em 23 de março de 2013.
  2. Reino Unido e Irlanda investigam carne de cavalo em hambúrgueres (em português) Último segundo. (16 de janeiro de 2013). Página visitada em 23 de março de 2013.