Escaravelho-sagrado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaEscaravelho-sagrado
Scarabaeus.sacer.jpg

Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Classe: Insecta
Ordem: Coleoptera
Família: Scarabaeidae
Género: Scarabaeus
Espécie: S. sacer
Nome binomial
Scarabaeus sacer
Linnaeus, 1758

O escaravelho-sagrado (Scarabaeus sacer) é um besouro da subfamília dos escarabeíneos, proveniente da região do Mediterrâneo.

Os escaravelhos, com inscrições gravadas na sua carapaça, ou objetos com forma de escaravelhos, constituíam amuletos muito populares no Antigo Egipto. Na mitologia egípcia, o escaravelho sagrado estava relacionado com deus Khefri, responsável pelo movimento do sol, arrastando-o pelo horizonte; no crepúsculo, o sol (ou o deus ) morria, e ia para o outro mundo (representado pelo oeste); depois, o escaravelho renovava o sol no amanhecer. Khefri muitas vezes é representado como um escaravelho, ou como um homem com cabeça de escaravelho. Da mesma forma, os escaravelhos-do-esterco, da família Scarabaeidae, ao fazerem bolas de excrementos de que se alimentam e onde depositam os seus ovos que darão origem a larvas que também aí se alimentarão e desenvolverão, eram vistos como um símbolo terreno do ciclo solar. Tornaram-se, assim, símbolos iconográficos e ideológicos incorporados na sociedade do Antigo Egipto.[1] A inscrição do nome do rei em escaravelhos, ao associar o carácter sagrado do cargo do faraó ao simbolismo sacro destes animais, foi determinante para o estabelecimento das listas destes reis já que, em alguns casos, constituem a única prova documental da sua existência[2] .

Coleção particular design Andree Guittcis

Sinonímia zoológica[editar | editar código-fonte]

A espécie tem ainda sido identificada por vários autores por outros nomes científicos como:

  • Scarabaeus aegyptiorum[3] [4]
  • Ateuchus aegyptiorum Latreille, 1827
  • Canthigaster papua (Bleeker, 1848)
Um escaravelho sagrado, representado numa das paredes de uma tumba (KV6) no vale dos Reis.
  • Kheper aegyptiorum (Latreille), 1827
  • Scarabaeus corinthinus Fairmaire, 1887
  • Scarabaeus cuprescens Gillet, 1907
  • Scarabaeus fulgidus Gillet, 1907
  • Scarabaeus nigricans Gillet, 1907
  • Scarabaeus purpurascens Gestro, 1895
  • Scarabaeus stigmaticus Fairmaire, 1887
  • Scarabaeus thomsoni Waterhouse, 1885
Um escaravelho sagrado esculpido em um amuleto de faiança - aproximadamente em 550 d.C.

Referências bibliográficas

  1. Ward, John. In: Kessinger Publishing. The Sacred Beetle: a Popular Treatise on Egyptian Scarabs in Art and History. [S.l.: s.n.], 2004. ISBN 9781417946150.
  2. Sir Ernest Alfred Wallis Budge. The mummy: chapters on Egyptian funereal archaeology (em inglês). [S.l.]: Elibron.com, 2006. ISBN 9780543915603.
  3. Kheper aegyptiorum zipcodezoo.com. Visitado em 2011-02-21.
  4. Marsh, Richard. In: Wordsworth Editions. The Beetle: A Mistery (em inglês). [S.l.: s.n.], 2007. 72 pp. ISBN 1840226099. Visitado em 22 fevereiro de 2011.
Ícone de esboço Este artigo sobre coleópteros, integrado no Projeto Artrópodes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.