Esclerócio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Esclerócios de Claviceps spp. numa espiga de trigo.

Um esclerócio é uma massa compacta de micélio endurecido contendo reservas alimentares de fungos. Um dos papeis dos esclerócios é sobreviverem a extremos ambientais. Nalguns fungos mais desenvolvidos como Claviceps, os esclerócios desprendem-se e ficam latentes até surgir uma oportunidade favorável para o crescimento. Outros fungos produtores de esclerócios são patógenos importantes de culturas de colza.

Os esclerócios assemelham-se a clistotécios tanto na morfologia, como no controlo genético do seu desenvolvimento. Tal sugere que as duas estruturas possam ser homólogos, sendo os esclerócios cleistotécios vestigiais que perderam a capacidade de produzir esporos.[1]

Referências

  1. Calvo, A. (2008). "The VeA regulatory system and its role in morphological and chemical development in fungi". Fungal genetics and biology : FG & B 45 (7): 1053–1061. doi:10.1016/j.fgb.2008.03.014. PMID 18457967
Ícone de esboço Este artigo sobre fungos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.