Escola Naval (Portugal)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Escola Naval - Vista Aérea

A Escola Naval DmTEMHAMHSEGCIH é um estabelecimento de Ensino Superior Público Universitário Militar destinado a formar os Oficiais dos quadros permanentes da Marinha Portuguesa. A escola está instalada no Perímetro Militar do Alfeite, em conjunto com o Arsenal e a Base Naval de Lisboa. A Escola Naval tem cerca de 300 alunos, ensinados por cerca de 70 professores universitários militares e civis.

História[editar | editar código-fonte]

A origem da Escola Naval remonta à mítica Escola de Sagres, criada pelo Infante D. Henrique e à Aula do Cosmógrafo-Mor fundada em 1559 sob orientação do matemático Pedro Nunes.

A actual Escola Naval foi fundada em 1782 com a denominação de Academia Real dos Guardas Marinhas, instalando-se no Terreiro do Paço, em Lisboa. Esta academia tinha como função, formar os oficiais da Armada Real.

Com a invasão napoleónica de 1807, a Academia Real dos Guardas Marinhas desloca-se para o Rio de Janeiro, juntamente com a família real portuguesa. Em 1822, com a independência do Brasil, a academia divide-se em duas, uma portuguesa e outra brasileira. A academia portuguesa volta a instalar-se em Lisboa em 1825. A academia brasileira dá origem à Escola Naval do Brasil.

Em 1845, a Academia Real dos Guardas Marinhas de Portugal, passa a denominar-se Escola Naval. A escola continuou instalada no Terreiro do Paço em Lisboa até ser transferida em 1936 para o Alfeite, processo que foi conduzido por Joaquim de Almeida Henriques, o primeiro comandante nestas novas instalações.

A 5 de Junho de 1930 foi feita Dama da Ordem Militar da Torre e Espada, do Valor, Lealdade e Mérito, a 29 de Maio de 1961 recebeu a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique, a 20 de Maio de 1982 foi feita Membro-Honorário da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada e a 6 de Dezembro de 1988 foi feita Membro-Honorário da Ordem Militar de Avis.[1]

Divisa[editar | editar código-fonte]

A Escola Naval tem como divisa a expressão “TALANT DE BIEN FAIRE”, reproduzindo o que já fora o lema do Infante D. Henrique. TALANT DE BIEN FAIRE quer dizer talento, desejo ou vontade de bem fazer, e exorta um esforço pessoal de perfeição.

Cursos Superiores Ministrados[editar | editar código-fonte]

A Escola Naval, actualmente ministra os seguintes cursos superiores de Mestrado[2] :

Em cooperação com a Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FLUL), a Escola Naval também ministra o curso de Mestrado em História Marítima.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]