Escrita Elbasan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Escrita Elbasan é uma escrita alfabética de meados do século XVIII usada então pela língua albanesa. Seu nome vem, de Elbasan onde foi criada e usada, além de ter havido uso também em Berat.

O primeiro documento associado a esse alfabeto foi um manuscrito, um exemplar dos Evangelhos, conhecido em língua albanesa como Anonimi i Elbasanit (Os anônimos de Elbasan). Esse documento foi criado na Igreja de São Jovan Vladimir, na Albânia central, estando preservado nos Arquivos Nacionais da Albânia (Arkivi Qëndror i Shtetit ou A.Q.SH) em Tirana. São 59 páginas escritas num alfabeto de 40 letras 1

Outra escrita exclusiva e original da Albânia é a Beitha Kukju do século XIX, a qual não mais sobrevive hoje.

Escrita[editar | editar código-fonte]

São 39 letras de forma, com traços retilíneos com algumas curvas representando sons equivalentes aproximadamente das letras a, b, c, ç, d, nd, dh, ei, e, f, g, gj, h, i, j, k, l, ll, m, n, ng, o, p, q, r, rr, s, sh, t, h, u, v, x, y, z, zh, kh e dois símbolos para gh.

Unicode[editar | editar código-fonte]

Há hoje uma proposta para que se tenha a escrita Elbasan em Unicode.2

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Elsie, Robert. (1995). "The Elbasan Gospel Manuscript ("Anonimi i Elbasanit"), 1761, and the Struggle for an Original Albanian Alphabet" (PDF). Südost-Forschungen 54: 105–159. Ratisbona: Südost-Institut. ISSN 0081-9077.
  2. Everson, M.; R. Elsie. (2011). "Proposal for encoding the Elbasan script in the SMP of the UCS".

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Trix, Frances. 1997. Alphabet conflict in the Balkans: Albanian and the congress of Monastir. International Journal of the Sociology of Language 128:1-23.
  • Trix, Frances. 1999. The Stamboul alphabet of Shemseddin Sami Bey: precursor to Turkish script reform. International Journal of Middle Eastern Studies 31:255-272.

Referências externas[editar | editar código-fonte]