Escrita Hanunó'o

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hanunó'o (Abugida) (ᜱᜨᜳᜨᜳᜢ)
Falado em: Filipinas
Região: Mindoro
Total de falantes:
Família: Proto-Sinaítica
 Fenícia
  Aramaica
   Brāhmī
    Grantha (Pallava)
     Kawi
      Hanunó'o (Abugida)
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---

Hanunó’o é uma das antigas escritas indígenas das Filipinas usada pelos povos mangyan que vivem no sul de Mindoro para escrever a língua hanunó'o .[1] É um abugida que descende de línguas da Índia, relacionado em proximidade com a escrita baybayin, sendo notável por ser escrita em colunas verticais escritas de baixo para cima (Não como a maioria das verticais que são escritas de cima para baixo) e ordenadas da esquerda para a direita. Geralmente era escrita sobre bambu com uma faca para fazer os traços.[2] A maioria das inscrições Hanunó'o são relativamente recentes devido à natureza perecível do bambu, sendo difícil se traçar a história da escrita.

Correlatas[editar | editar código-fonte]

São escritas correlatas do Hanunó’o : Balinesa, Batak, Baybayin, Buhid, avanesa, Lontara, Sundanesa, Rencong, Rejang, Tagbanwa

Origem[editar | editar código-fonte]

Essa escrita data do século XIV.

Escrita[editar | editar código-fonte]

A Hanunó'o é convencionalmente escrita de baixo para cima em colunas verticais que se desenvolvem da esquerda para a direita (Conf. "Rubino"). Dentro das colunas, os caracteres podem ter diferentes orientações, desde que consistentes com os demais do mesmo texto. Porém, a formações mais típicas são: na vertical com o diacrítico para /i/ à esquerda e o diacrítico para /u/ à direita; se horizontais os símbolos, diacrítico para /i/ vai no alto da letra consoante, enquanto que aquela para /u/ vai abaixo.[3] Pessoas canhotas muitas vezes escrevem como em imagem de espelho, invertedo tanto o sentido de escrita, como a forma da letra.[4]

São 48 letras feitas por traços ligeiramente inclinados e algumas curvas, marcadas por diacríticos para definir a vogal de som A, I ou U. Os sons consoantes são equivalentes a ba, ka, da, ga, ha (aspirado), la, ma, na, nga (equiv. Ñ), pa, ra, sa, wa, ya; As sílabas de consoante + A não levam diacrítico.[4] ).[3]

Consoantes finais da sílaba não são escritas, sendo determinadas pelo contexto.

Jovens Hanunó'o, rapazes ou moças, (chamados layqaw) aprendem a escrita para memorizar e se expressar em canções de amor. O objetivo é aprender tantas canções quanto possível e uso da escrita favorece esses processo. Também se usa o Hanunó'o para escrever cartas, notificações, documentos, etc. A ordem das letras não é memorizadas numa sequência específica. A maioria inicia aprendendo a escrever o próprio. O índice de alfabetização nessa escrita é alto entre os Hanunó'o, mesmo não havendo uma educação formal para isso, vale a tradição.[4]

Hanunó'o Unicode[editar | editar código-fonte]

A faixa de numeração Unicode para Hanunó'o é U+1720 ... U+173F.

Notas=[editar | editar código-fonte]

  1. Postma, Antoon. (July 1971). "Contemporary Mangyan Scripts". Philippine Journal of Linguistics 2 (1): 1–12.
  2. Rubino, Carl. The Hanunoo Script Ancient Scripts of the Philippines.. Página visitada em September 2008.
  3. a b Daniels, Peter; William Bright. The World's Writing Systems. New York: Oxford University Press, 1996. 481–484 pp.
  4. a b c Conklin, Harold C.. Fine Description: Ethnographic and Linguistic Essays. New Haven: Yale University Southeast Asia Studies, 2007. 320–342 pp.

Referências externas[editar | editar código-fonte]