Escudo da Península

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Força do Escudo da Península [1] [2] (ou Escudo da Península [1] [2] ) (em árabe: دِرْعُ الجَزيرَة) é o braço militar do Conselho de Cooperação dos Estados Árabes do Golfo (a.k.a Conselho de Cooperação do Golfo ou CCG). Seu objetivo é impedir e responder à agressão militar contra qualquer um dos países membros do CCG: Bahrein, Kuwait, Omã, Qatar, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos.[3]

Em 14 de março de 2011, em meio a revolta popular que ocorre no país, tropas do Escudo da Península solicitadas pelo governo do Bahrein, entraram no país através da Ponte do Rei Fahd. [4] As forças eram provenientes da Arábia Saudita, Kuwait e dos Emirados Árabes Unidos. A presença de milhares de soldados estrangeiros, a maioria sauditas, é criticado pela oposição do Bahrein como uma ocupação militar e um ato de guerra contra civis.[5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]