Esfandiar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rostam e Esfandiar

Esfandiar (também conhecido como Esfandyar ou Asfandyar; em persa: اسفنديار) é um herói lendário do Irã, filho do rei Goshtasp, da dinastia Kayanian, e irmão de Pashotan.

Ele é mais conhecido pela trágica história da batalha com Rostam, assim como descrito num dos episódios mais longos do épico Shahnameh de Ferdusi, o Livro dos Reis. Seu pai Goshtasp o oferece o trono, contanto que ele consiga expulsar invasores em províncias distantes. Ele consegue o feito, mas seu pai o envia para outra missão para eliminar uma rebelião em Turan. Ele consegue novamente, mas seu pai o envia para nova missão, mesmo após uma previsão sobre a morte do filho nas mãos de Rostam. Ele ordena o jovem a aprisionar Rostam por sua arrogância e desrespeito com o rei. Esfandiar protesta, lembrando ao pai a fama e o histórico do velho homem com a dinastia, mas cede e parte para o encontro do sujeito.

Ao chegar à residência de Rostam, Esfandiar anuncia a mensagem, mas Rostam se recusa a ser aprisionado, aceitando somente acompanhar o príncipe para seu pai. Esfandiar insiste, mas o velho não cede, e os dois acabam iniciando um combate. Rostam não sabia, mas Esfandiar havia se banhado em invencibilidade, e essa vantagem resultou em sérios danos para Rostam, que desiste para poder colocar curativos. Entretanto, o velho toma conhecimento da vantagem do jovem e do seu ponto fraco: quando Esfandiar nadou na piscina da invulnerabilidade, havia fechado os olhos. Quando o combate reinicia na manhã seguinte, Rostam acerta o jovem nos olhos com um estilingue rústico.

Ver também[editar | editar código-fonte]