Espuma de combate a incêndio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Espuma de combate a incêndio, ou espuma retardante de fogo, ou espuma de supressão ao fogo, é uma espuma usada para supressão de fogo. Seu papel é esfriar e cobrir o combustível, prevenindo seu contato com o oxigênio, resultando na supressão da combustão. Os surfactantes usados para produzir espuma são em concentração menor que 1%.

Outros componentes das espumas retardantes de fogo são solventes orgânicos (como o trimetiltrimetileno glicol e hexileno glicol). Estabilizadores de espuma são também usados, como álcool láurico. Outros produtos químicos são usados também, como inibidores de corrosão.

Existem espumas específicas para combustíveis e solventes apolares, como os derivados de petróleo, e para os polares ou significativamente polares, em especial o álcool, abundante como combustível e mesmo como produto químico comercializado, ou ainda as cetonas (como a acetona) e os ésteres (como o acetato de etila) pois estes inibem a formação de espuma ou a inibem, dissolvendo a parte aquosa da formulação e anulando seu efeito de impedir o contato do combustível com o oxigênio do ar.

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Associated Fire Protection 16 Sept. 2006
  • Clark, William E. Firefighting Principles and Practices. New Jersey: Saddle Brook, 1991.
  • Hawthorne, Ed. Petroleum Liquids: Fire and Emergency Control. New Jersey: Englewood Cliffs, 1987
  • Riecher, Anton.  ? Innovation: Ideas Advance Fire Fighting. ? Vol. 20 No. 6, Industrial Fire World Magazine. 05 Oct. 2006 [1]


Ícone de esboço Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.