Estádio Governador Alberto Tavares Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Albertão
Estádio Governador Alberto Tavares Silva
Estádio Governador Alberto Tavares Silva, Teresina PI.jpg
Fachada do estádio.
Nomes
Nome Estádio Governador Alberto Tavares Silva
Apelido "Albertão"
Características
Local Teresina, Brasil.
Gramado Grama Natural (110 x 75)
Capacidade 44.200 pessoas[1]
Construção
Data 1973
Inauguração
Data 26 de agosto de 1973
Partida inaugural Tiradentes-PI 0 x 0 Fluminense
Primeiro gol Dirceu Lopes (Cruzeiro)

Tiradentes-PI 1 x 1 Cruzeiro

Recordes
Público recorde 60.271 pessoas
Data recorde 13 de março de 1983
Partida com mais público Tiradentes-PI 1 x 3 Flamengo
Outras informações
Proprietário Governo do Estado do Piauí
Administrador Governo do Estado do Piauí
Arquiteto Raul de Lago Cirne pela Construtora Lourival Parente
Mandante River AC
EC Flamengo
Piauí EC

O Estádio Governador Alberto Tavares Silva, ou simplesmente Albertão, é um dos maiores estádios de futebol do Nordeste. Inaugurado em 1973, localiza-se na cidade de Teresina, capital do estado do Piauí. Tinha capacidade para 60.000 torcedores quando inaugurado. Segundo o CNEF (Cadastro Nacional de Estádios de Futebol) de 15 de setembro de 2009[1] tem uma capacidade atual para 44.200 pessoas. Possui uma infra-estrutura completa para futebol, atletismo e transmissão de jogos por rádio e TV.

História[editar | editar código-fonte]

Solicitado pelo governo do Estado, representado por Alberto Silva, o projeto foi feito por uma equipe da empresa SEEBLA – Engenharia de Projetos, que tinha firma fora do Piauí. Para acompanhar a obra foram convidados alguns arquitetos, residentes em Teresina, portadores de certo status na cidade, como o arquiteto carioca Antônio Luíz, responsável pelas obras modernas mais significativas da capital Piauiense. Com ele estavam também os arquitetos Raul de Lagos Cirne e Francisco Abel de Magalhães Ferreira.

Característica[editar | editar código-fonte]

O Estádio Albertão tem imensa importância no futebol do estado do Piauí por ser o único estádio de grande porte do estado. É no Albertão onde geralmente ocorre o maior clássico do futebol do estado, o Rivengo (disputa entre River-PI e Flamengo-PI). O Estádio foi reaberto depois de estar fechado por um ano e está passando por reformas. A partida de reabertura do novo Albertão foi entre Flamengo-PI x Vasco pela Copa do Brasil, sendo o Flamengo-PI derrotado por 4x1 para o Vasco. O público registrado desta partida foi de mais de 25.000 pagantes.O Estádio Albertão teve um jogo entre Flamengo-PI empatando por 2x2 contra o Santos em um jogo emocionante pela Copa do Brasil 2013.O Publico registrado desta partida foi 32.834 pagantes.

Arquitetura[editar | editar código-fonte]

Externamente as fachadas de concreto não permitem a poluição visual com as esquadrias. Configurando rasgos sem fechamento através de outro tipo de material, as aberturas superiores enquadram a paisagem externa no entorno do Estádio como se as fotografasse. O volume puro de gabarito máximo de aproximadamente 50 metros de altura não se mantém com essa altura em toda a sua extensão. Na extremidade oposta a essa altura máxima têm-se a dimensão vertical mínima de 2,5 metros conferindo mais leveza ao conjunto. No que diz respeitos aos materiais empregados na construção da obra destaca-se o ferro e o concreto, que deixado aparente, confere características tipicamente de estilo brutalista ao Estádio.O sistema construtivo utilizou-se das técnicas de armação do concreto para suportar o grande balanço da marquise acima das arquibancadas ou a carga acima da laje por exemplo.

Estádio está implantado em um terreno de nível elevado em relação ao seu entorno, característica decisiva na escolha do terreno, segundo Antônio Luiz, em entrevista feita ao arquiteto que acompanhou a obra. O Estádio apresenta estrutura formal sem permeabilidade visual (definição de estrutura fechada) e modelo elíptico. Possui vários anéis de arquibancadas guardando as acomodações populares junto ao fosso. Já as instalações privadas, voltadas para atletas e árbitros, estão localizadas no subsolo das arquibancadas. Ao todo o Albertão conta com 4 níveis, interligados apenas por escadas.

A denominação versus Lei Federal 6.454/77[editar | editar código-fonte]

No Brasil nos anos 1960 aos 1970 foi comum dar denominação de governadores a estádios. Tal prática só foi abolida por força da Lei Federal do Brasil nº 6454 de 1977. Que também proíbe dar nome de pessoas vivas para qualquer bem público.

Referências

  1. a b CBF

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Maiores estádios do Brasil  Esta caixa: verdicedite 
Estádio Localização Capacidade
Rio de Janeiro
Maracanã (atual)
Brasília
Mané Garrincha
São Paulo
Morumbi (anterior)
Belo Horizonte
Mineirão
1 Maracanã Rio de Janeiro, Rio de Janeiro 74 738
2 Mané Garrincha Brasília, Distrito Federal 69 349
3 Morumbi São Paulo, São Paulo 67 052
4 Castelão Fortaleza, Ceará 60 342
5 Arruda Recife, Pernambuco 60 044
6 Mineirão Belo Horizonte, Minas Gerais 58 259
7 Arena do Grêmio Porto Alegre, Rio Grande do Sul 55 538
8 Parque do Sabiá Uberlândia, Minas Gerais 53 350
9 Fonte Nova Salvador, Bahia 51 900
10 Beira-Rio Porto Alegre, Rio Grande do Sul 50 128 Fonte: CBF [1]